Um produtor que usa o nome shonkywonkydonkey resolveu criar uma versão de nada menos que Take on me, clássico alegrinho do A-Ha. Só que a versão mostra como a música seria se fosse gravada pelo Joy Division.

O resultado dessa Take on me do mal ficou com: bateria cheia de eco, vocais sinistros, tecladaria gélida e baixo maníaco. Problema: lembra mais o Sisters Of Mercy do que o Joy Division. Mas ouve aí.

Veja também no POP FANTASMA:
Take on me, do A-ha, na máquina de lavar