Mais um capítulo da nossa série sobre lendas urbanas, começando lá pelos anos 1980 e prosseguindo com as lendas que fazem a turma mais nova morrer de medo (essas lendas existem?). Já falamos do boneco Fofão e agora vem aí mais um campeão de audiência…

A LENDA DOS SATÂNICOS E INTERDIMENSIONAIS TELETUBBIES (1997- até hoje)

Qual criança pequena no final dos anos 90 não ficou hipnotizada pelos simpáticos Teletubbies? Enfim, aqueles bichinhos barrigudinhos e coloridos, que eram personagens de um programa no canal britânico BBC, a então CBBC (atualmente Cbeebies). A atração estreou em março de 1997 e, em seguida, foi exportada para centenas de países, incluindo o Brasil.

O programa era um fenômeno mundial de marketing, com produtos licenciados por todo lado. Bolas, mochilas escolares, bonecos, jogos, pelúcias, roupas etc.. E foram o hit do público infantil no final dos anos 1990. Na época eu ainda não tinha filhos. Por causa disso, só achei engraçadinho um programa que tinha quatro pessoas fantasiadas de “ratinhos gordinhos coloridos com antenas”. E que atuavam em um set de filmagens externo (um jardim), com chroma key.

ATRAÇÃO DA MANHÃ

Mas não era um chroma key comum: havia um “sol” que nascia com sobreposição de um rostinho de criança sorridente, uma vez que o programa era matinal. Com linguagem tatibitate, os Teletubbies ensinavam as crianças na faixa dos 0-3 anos a balbuciar suas primeiras palavras, costumes de outros países, hábitos de animais etc.

Resumidamente, no programa idealizado por Andrew Davenport (da produtora Ragdoll) figuravam os seguintes seres fofinhos. Tinky Winky, o líder e mais velho, vivido pelos atores Dave Thompson e Simon Shelton com a fantasia roxa. Dipsy, personagem do ator John Summit, o Teletubbie verdinho. Laa-Laa, personagem da atriz Nikky Smedley, a Teletubbie amarelinha. Po, personagem da atriz de origem chinesa Pui Fan Lee, era a Teletubbie vermehinha e mais baixinha, considerada a caçula.

SATÃ PRA CRIANÇAS?

Tudo muito fofinho e colorido, com linguagem e visual que cativaram os bebês e crianças pequenas de forma hipnótica. Mas o programa levava muitos a crerem que havia alguma coisa de muito errada – e demoníaca – naquilo tudo. Surgiram lendas de que o desenho era satanista, que o sol queimando era uma alusão ao inferno.

Outros diziam que as antenas dos simpáticos e inofensivos ratinhos gordinhos e coloridos eram símbolos de uma seita maligna. Os simpáticos personagens interagiam com elementos da natureza do cenário, como flores e coelhinhos fofos, sempre emitindo interjeições, sons e palavras simples, do dia-a-dia das crianças. Pastores passaram a sugerir aos fiéis já na época do lançamento que os Teletubbies eram seres do mal. Aliás, falavam que havia mensagens subliminares satanistas naqueles sons emitidos pelos ratinhos. Fora que as cores deixavam as crianças hipnotizadas.

TERCEIRA DIMENSÃO

Mais recentemente, com o advento da internet, muito se falou sobre uma suposta história macabra envolvendo os Teletubbies: eles são seres interdimensionais. E como surgiu isso?

Diz a lenda urbana que o reservado executivo da TV Andrew Davenport revelou em uma festa para comemorar o sucesso do programa – após tomar todas e ficar “trêbado” – que quando adolescente foi muito rebelde, levando-o a estudar em um rigoroso colégio militar. Os alunos mais problemáticos foram submetidos à experiências militares que envolviam viagens interdimensionais e que em uma destas viagens ele foi parar em um “mundo paralelo” totalmente disforme.

Nesse mundo, havia (tcharam!) ratazanas, gigantes e gordas, com antenas, pele metálica e com uma tela de TV na barriga. Aliás, tela esta que fazia toda a comunicação, de forma telepática, entre os seres e as crianças que lá foram parar. Após muito treinamento em viagens interdimensionais, Davenport teria saído do colégio totalmente focado, quieto e tímido. E enfim, sabendo como fazer estas viagens, ele teve a ideia de buscar estes seres aparentemente inofensivos para atingir o sucesso bilionário!

TRUQUES

Mas como fazer os seres interdimensionais gigantes e disformes parecerem fofinhos e coloridos? Muita tinta, truques de escala do cenário e objetos do tamanho daqueles que fizeram a cidade de Itu famosa. E, óbvio, coelhos de uma raça gigante para interagir com as ratazanas de outro mundo.

Está achando que é muita loucura? Davenport negou tudo, claro. Mas a “notícia” se espalhou. Circulam algumas supostas fotos na internet dos Teletubbies em seu tamanho normal (gigantes). Além disso, também outras fotos das escalas maiores utilizadas no programa para que estes personagens monstruosos parecessem inofensivos e com tamanho de uma pessoa “normal”.

A teoria ganha mais ares de viagem na maionese quando os internautas mais desconfiados da saga Teletubbies insinuam que, como se já não bastasse eles serem ratazanas gigantes interdimensionais, elas “copularam”. Reproduziram-se e resultaram no remake moderno de 2017, os Tiddlytubbies. Mas isso fica por conta da imaginação de vocês.

Por sinal, pegue aí um “por trás das câmeras” dos Teletubbies.


Confira as outras lendas da série aqui.