Fundado em 1994, o zine Punk Planet era editado em Chicago, Illinois, e não falava só de música. Seu criador, o escritor Dan Sinker, preferia olhar para o punk como uma chave que abria as portas para as mais diversas culturas e os mais diversos pensamentos. E a novidade é que Dan jogou todos o exemplares do zine no Internet Archive. Confira aqui.

As oitenta edições do fantástico zine Punk Planet estão na web

Uma edição do zine poderia trazer, entrevistas, resenhas de discos, e também artigos sobre temas como mídia e feminismo, além de política. Nomes como Sleater-Kinney, Nick Cave, Ralph Nader e vários outros apareceram em suas reportagens e entrevistas. E até 2007 foram 80 edições, sempre olhando para a produção cultural que não estava sendo feita pelas grandes corporações.

As oitenta edições do fantástico zine Punk Planet estão na web

Havia quem criticasse o zine pelo fato de ele não ser distribuído gratuitamente (o preço era até considerado alto) e pelo acabamento gráfico não lá muito ligado ao punk – era tudo muito caprichado e bem diferente da toscaria dos primeiros zines. Após o fim da publicação, Dan Sinker, seu editor, virou professor universitário, descobriu o Twitter – entre 2010 e 2011 manteve a conta @MayorEmanuel, que, nas palavras do próprio Dan, “contou uma história fantástica de um universo alternativo de Chicago durante a eleição para prefeito de 2011”, e chegou a ser considerada uma forma de literatura digital (Dan conta tudo em seu site pessoal).

Via Open Culture

Veja também no POP FANTASMA:
London Weekend Show: o punk em 1976
– No Canadá em 1977: “Isso aí é a dança punk?”
– Um jornal de TV da Califórnia explica o punk rock para a turma mais velha