O produtor Frank Farian já estava acostumado a trabalhar com artistas que não cantavam de verdade desde os anos 1970, já que foi o responsável por lançar uma das armações mais bacanas da disco music, o Boney M (que já apareceu aqui no POP FANTASMA). Nos anos 1980, ele pôs nas lojas o duo alemão Milli Vanilli, que depois viveu situações de queimação de filme de deixar o caso Wilson Simonal parecendo brincadeira de criança. Como a dupla mostrava forte sotaque alemão em entrevistas, acabaram suspeitando de que eles não cantavam de verdade. Durante um show da MTV no dia 21 de julho de 1989, o som desapareceu e ficou claro que eles estavam dublando. Farian acabou confessando que a dupla não cantava, o Grammy concedido aos dois foi retirado (!) e até fãs entraram com processo coletivo pedindo reembolso do dinheiro gasto no primeiro LP da dupla (!!!).

Seja como for, mesmo completamente deacreditados, Fab Morvan e Rob Pilatus, os dois do Milli Vanilli, ainda fizeram algumas tentativas. Uma delas foi o CD Rob & Fab, que saiu por uma gravadora chamada Joss Entertainment, em 1993, e vendeu duas mil (!) cópias. Olha aí.

Rob & Fab (que, olha, é bem legal) saiu só nos Estados Unidos. A dupla tinha se mudado para a Califórnia, na época. E passou pelas mãos de um time de produtores. Essa turma incluiu o próprio Rob Pilatus, além de Volker Barber, Steve Deutsch e Bjorn Thornsrud. E, sim, dessa vez a dupla aparecia cantando todas as músicas. Bom, ao lado de alguns backing vocalistas, mas cantava sim.

O repertório incluiu até uma versão de I want you to want me, sucesso do Cheap Trick. Não deu certo, e em 1997 mais uma vez sobre a batuta de Farian, os dois tentariam voltar usando o nome de Milli Vanilli com o disco Back and in attack. O disco acabou não saindo por causa da morte de Pilatus, em 2 de abril de 1998, por overdose.

Em 2003, Morvan gravou um disco solo, Love revolution. Hoje mora em Amsterdam e atua como DJ, entre várias outras atividades. E lançou um (bom) single em 2012, See the light, ao lado de uma banda chamada Fabulous Addiction. Olha aí.