Sabe aquelas histórias super loucas envolvendo os Hell’s Angels e outras gangues de motociclistas? Aquelas lendas sobre bebedeiras, destruição de bares, vários dias na estrada vivendo como foras-da-lei, batalhas campais de meter medo e etc?

Pode esquecer tudo isso quando você assistir a The Outcasts, documentário levado ao ar pela BBC em 1985, dentro da faixa 40 minutes. E que fala de uma inacreditável gangue de motoqueiros da região do Oeste da Inglaterra que vive sobre duas rodas, veste couro, usa drogas (maconha e cocaína circulam entre a galera no começo do filme, sem constrangimento) mas passa longe do estilo durão associado a uma turma de motoqueiros. Boa parte deles passa uma imagem de desproteção e melancolia inimaginável.

Um dos malucos tem verdadeira adoração pela mãe – que é bastante realista ao falar sobre o filho (“não ter notícias sobre ele é ter boas notícias, porque quando começo a escutar notícias dele, é porque as coisas não vão bem”, diz). Outro, para cuidar de mulher e filho, toca adiante um podrão que vende hambúrgueres. Um outro trabalha como concessionário de automóveis e esconde de todo mundo que tem moto. Logo no começo, somos apresentados à história de Johnny Wulf, um integrante da gangue que morreu após ter sua cabeça atravessada por um pedaço de madeira. Os amigos vão depositar flores em sua sepultura. Depois fazem uma espécie de ritual psicodélico em sua homenagem, com tochas.

Aos 25 minutos, você chega num dos momentos mais aleatórios do filme. Numa mistura maluca de bar e academia de ginástica (em que, numa cena rápida, um coitado se contorce todo no chão praticando algo que parece uma arte marcial), surge na tela a figura de um ex-Outcast sósia do Harry Potter, que se apresenta como agente funerário. Lá pelas tantas, lembra ter sido o primeiro a chegar no local da morte de Wulf – uma festa, na qual atingido pelo maldito pedaço de madeira, perdeu parte da cabeça. Apesar da morte bizarra de Wulf, pode esquecer o lado brigão dos Outcasts: nenhum deles é exatamente durão e o máximo de crime que um deles comete é fraudar o Serviço Social.

Obviamente The outcasts não existe em DVD e poderia ter ficado esquecido se alguém não o tivesse subido para o YouTube. A imagem não está nenhuma maravilha, mas pelo menos tem legendas automáticas em inglês e português. Um filme que faria Hunter S. Thompson, autor do histórico livro-reportagem Hell’s Angels, voltar várias vezes em várias partes para ter certeza de que não estava viajando.