Em 2002, o polêmico apresentador Clodovil foi demitido da TV Gazeta, quando a emissora decidiu arrendar o espaço de seu programa para televendas. Em seguida, foi apresentar um programa de entrevistas na Rede TV!. Só que lá, arrumou mais encrencas. Entre as tretas, brigou por vários dias com a então prefeita de São Paulo, Marta Suplicy, e chegou a chamá-la de “inútil” e “desocupada”.

Pouco antes de deixar a Gazeta, no entanto, participou de um dos momentos mais malucos da TV brasileira. Foi quando recebeu a humorista Dercy Gonçalves em seu programa. Alguém gravou isso e digitalizou o papo quase completo no YouTube.

Antes de colocar a conversa inteira, vão aí os dois minutos mais bizarros do bate-papo, que um ser humano separou também no YouTube. Clodovil serve galinha para Dercy e a humorista reclama da maneira como o prato foi servido. “Galinha é uma comida da roça. Mas não é essa frescura bonita dessa maneira, não. Eu quero pé, pescoço, cabeça. Você só me dá peito. Parece até que tá me amamentando!”, resmunga.

Logo depois, uma tradição no programa do Clô: ele oferece flores para Dercy. “Puta que pariu, eu odeio flor. Pra que eu eu quer flor? Fede a defunto, cara”, reclama Dercy, enquanto Clodovil fica em pé, com a mão na cintura, sem saber o que fazer, e pergunta: “Mas o gesto (de dar uma flor) não vale nada?”. “As palavras é que valem. Gesto… Esse é um gesto, vale alguma coisa? Te ofendeu?”, diz Dercy, que dá uma banana (uma banana!) para o apresentador.

Em seguida, Clodovil começa a ficar puto e sobra um esporro disfarçado de elogio para o cozinheiro da atração. “Parabéns, foi o primeiro dia que você fez a comida sozinho e que ficou divina realmente”. O cozinheiro ganha as flores recusadas por Dercy.

O papo inteiro tá aí em cima. Entre os melhores momentos, tem:

– Dercy dizendo que não sabia o que era sexo. “Pensei que isso aí fosse pra mijar, pra fazer cocô…”. Na sequência, o apresentador começa a interromper pra fazer perguntas e ela manda ele parar de atrapalhar (vá direto aqui).

– Dercy solta a voz. Diz que já cantou muito bem, e que hoje “é uma merda” (vá direto aqui).

– Dercy finalmente (rolou antes uma tentativa malsucedida de Clodovil) responde sobre sua filha. Diz que ama a filha, mas que não queria filhos porque não aguentava nem a si própria. “Eu já me prostituí para ganhar 5 mil réis para pagar meu quarto”, conta, antes de falar sobre Silvio Santos e aposentadoria e dar mais um esporro em Clodovil, ao ouvir dele uma reclamação sobre seu sumiço do SBT. “Eu tô aposentada, como é que você vai me ver? Ele (Silvio) tem alergia a mim, não gosta de me ver” (vá direto aqui).

– Um clássico nas entrevistas de Dercy: ela reclama dos novos humoristas e diz que hoje só tem cômico. “O Jabur, por exemplo, é cômico”, diz para um atônito Clodovil, que lá pelas tantas pergunta quem é Jabur. Não vou dar spoiler, acompanhe (vá direto aqui). Logo depois disso começa o tal papo da galinha.

– Um papo sobre álcool e cigarro. Falando de boca cheia, Dercy diz que fumava “quando cigarro era cigarro, não era droga” (oi?) (vá direto aqui)

– Dercy lembrando que uma vez cheirou lança-perfume. “Puta que pariu, subi que nunca que eu descia…” (vá direto aqui)