Em setembro de 1972, um festival chamado Save the children sentou praça num teatro de Chicago.

O line-up trazia um time luminoso do soul. Nada menos que: Isaac Hayes, Marvin Gaye, Bill Withers, Nancy Wilson, Ramsey Lewis, Curtis Mayfield, Sammy Davis Jr, Jackson 5, Jerry Butler, Quincy Jones, The Main Ingredient, Cannonball Adderley, Gladys Knight and The Pips, The O’Jays, Roberta Flack, Temptations. O evento era beneficente. Teve organização do reverendo Jesse Jackson e foi criado para arrecadar fundos para empreendimentos criados por afro-americanos, por intermédio de uma ONG chamada PUSH (People United to Save Humanity).

Esse festival gerou um filme lançado em 1973, Save the children. Olha a trilha sonora aí. Alguém jogou no YouTube.

Se você nunca tinha ouvido falar disso, relaxa. Save the children é até hoje uma enorme raridade. O filme nunca foi editado em VHS ou DVD e ficou esquecido com o tempo. Há edições piratas circulando, o que justifica a aparição de uma ou outra cena no YouTube. Ou a exibição em uma ou outra mostra por aí.

Tem quem diga que a película foi esquecida por questões de direitos autorais. Outros põem a culpa na aparição do controverso Sammy Davis Jr, que chegou a ser (muito) vaiado pelo público. Sammy havia se envolvido com a campanha de Richard Nixon, tinha feito uma excursão pelo sul do Vietnã e caiu em desgraça com a plateia “consciente” da época.

Alguém jogou no YouTube o áudio de Sammy cantando I gotta be me. Não tem vaias.

O blog Lilly and Generoso 4Ever fez uma resenha do filme, tecendo comparações com Wattstax, documentário de teor político-musical feito pela gravadora Stax naquele mesmo ano.

“Temos um senso decente dos objetivos do PUSH e do evento em si, mas a opinião da comunidade que foi procurada em Wattstax, parece estranhamente ausente deste documentário. Em vez disso, temos um monte de retórica de alto-falantes feita por celebridades. E uma grande variedade de imagens gráficas não só de miséria urbana norte-americana, mas também da guerra do Vietnã. Só que é tudo jogado no acaso, o que torna a mensagem geral um pouco turva. E, assim, o impacto do documentário é provavelmente menor do que o esperado por Lathan”, diz o texto, sobre Save The Children.

A PUSH, diz o texto, fechou as portas em 1987. Ficou o filme, esquecido. Ficaram também uns trechinhos no YouTube. Olha aí o Jackson 5 emocionando.

Esse é o trailer.