Alguns anos antes de fazer sucesso com o Radiohead, Thom Yorke era um frequentador da cena punk britânica, e fazia parte de um grupo chamado Headless Chickens. Digamos que era um grupo cheio de personalidade. Além do nome engraçadinho, eles ainda chegaram a incluir dois violinistas, John Matthias e Laura Forrest-Hay. A formação variou bastante nos poucos anos em que a banda existiu. Yorke era responsável por voz e guitarra.

Olha aí a banda em 1989 tocando “High and dry” (que anos depois viraria hit com o Radiohead) na Universidade de Exeter, na Inglaterra. O Headless Chickens chegou a abrir shows do De La Soul e do Eat – este último, um grupo alternativo britânico que fez certo barulho entre as décadas de 1980 e 90.

O grupo gravou só uma faixa num EP colaborativo, ao lado de bandas com nomes tão bizarros quanto “galinhas sem cabeça”: Beaver Patrol, Jackson Penis e Mad At The Sun. Conheça a tal faixa, “I don’t want to go to Woodstock”. O EP saiu em 1989 pelo selo Hometown Atrocities. Na época, Yorke já tinha montado e desmontado o On A Friday, que depois viraria Radiohead, e encarava um bico de DJ num bar frequentado pelos estudantes de Exeter.

E, aliás, “Pablo honey”, primeiro álbum do Radiohead, fez aniversário nesta quarta (22).