Aparentemente tudo, inclusive Ramones, Madonna e Rihanna, já foi relido em ritmo de bossa nova – um gênero que, nos olhares (e ouvidos) de muita gente, soa mais como música de elevador do que como aquele famoso-estilo-musical-que-o-Brasil-exportou. Só faltava mesmo era um álbum com os hits de Justin Bieber no mesmo ritmo de Garota de Ipanema. Certo?

Não falta mais. Aliás nunca faltou: desde 2010, quando Bieber era apenas um adolescente criando barba, com poucos hits a ocuparem as rádios, já existia uma coletânea de canções do astro pop na “batida diferente”. Olha aí.

Bossa nova salute to Justin Bieber contém dez músicas lançadas nos primeiros discos de Bieber, o EP My world (2009) e o álbum My world 2.0 (2010), todas na onda da bossa no… Calma que não é bem isso. One less lonely girl virou uma canção acústica comum. Somebody to love virou música latina. Baby virou bossa nova de gringo. Never let me go vai na mesma. Tudo é muito bem tocado, vale dizer. Mas se interessa a fãs de Bieber, só Deus sabe.

E nessa época em que se discute tanto a questão dos artistas falsos no Spotify, um detalhe engraçado é que esse disco é apenas uma das 55 obras (!) gravadas por um grupo chamado Bossa Nova All-Star Ensemble. O primeiro álbum dessa turma a ser postado no Spotify é um compêndio de 32 músicas lançado em 2010 chamado Bossa nova goes pop!. No repertório, músicas de artistas e grupos como Train (Hey, soul sister), David Guetta (a versão de Sexy chick é até hoje a música mais popular do Ensemble, por sinal), Lady Gaga (Bad romance), One Republic (All the right moves) e outros. Olha o disco aí.

Azucrine aquele seu amigo que odeia Nickelback com a versão deles para Never gonna be alone.

Nem só de releituras de música pop vive essa turma, já que o disco mais recente, Bossa nova paradise, tem realmente canções brasileiras e temas clássicos do estilo.

Jogamos um veneninho ali em cima com relação a “artistas falsos”, mas vale dizer que vários discos creditados ao nome Bossa Nova All-Stars Ensenble apresentam colaborações (todas encontráveis no Spotify) de artistas bem verdadeiros. Muitos deles, por sinal, italianos, como o violonista Alessandro Schittone, o guitarrista Daniele Bragaglia e a cantora e violonista Manuela Ciunna. A saxofonista carioca Daniela Spielmann também tem seu nome creditado numa das músicas. Essa é a Manuela tocando e cantando (em português com leve sotaque) Gente humilde, de Garoto, Chico Buarque e Vinicius de Moraes.

Aliás, fique aí com um dos singles mais recentes creditados Bossa Nova All-Star Ensemble: a versão bossa para o tema de Walking dead.