Imagina isso hoje. A veterana Kerrang!, publicação de heavy metal que nasceu em 1981, abriu os trabalhos escancarando a porta das relações bizarras entre rock e sexismo.

Como assim? Bom, provavelmente a ideia era levar ao público um pouco da loucura que acontecia nos lançamentos de discos do Led Zeppelin. Ou quem sabe, o que rolava nas internas do Van Halen. Isso porque alguém achou que seria uma excelente ideia clicar roqueiros famosos em atividades nada leves com modelos da revista Penthouse.

Quando a Kerrang! parecia que tinha parceria com a Penthouse

Olha aí o Judas Priest num ensaio chamado Room service, com uma modelo da publicação (Cheryl Rixon) dando uma de camareira. O blog Wicked Vicars avisa que, devido a esse e a outros ensaios, teve leitor escrevendo para a revista reclamando que “não é de admirar que o rock pesado seja condenado por ser sexista”.

Rob Halford, Cheryl Rixon, a capa do disco British steel e a moto

Tinha pôster dos dois também. Na época, dizia-se que Rob e Cheryl tiveram um romance.

O Iron Maiden, então em ascensão no meio do heavy metal, não perdeu tempo. Pelo menos a Kerrang! arrumou uma imitação do monstrengo Eddie para posar com uma modelo da Penthouse em trajes sumários. Aliás, essa imagem fez sucesso a ponto de ter aparecido na capa de um disco pirata da banda.

Quando a Kerrang! parecia que tinha parceria com a Penthouse