Kiss, aquela banda absolutamente desconhecida que nunca fez sucesso. Sim, é verdade, mas estamos falando de um quinteto de Suffolk, na Inglaterra, que gravou apenas um single em 1971 e nunca estourou.

O Kiss foi iniciado em 1968 pelos integrantes de um grupo chamado Alex Wilson Set, e teve várias mudanças de formação. Pela banda passaram integrantes como Derek Driver (vocais), Dave Smith-Howell (guitarra), Brian Wilson (baixo), John Turtle (teclados) e John Jewell (bateria). Driver, o cantor, quase largou a música em 1969 e foi substituído por um sujeito chamado Brian Tubby, mas foi ficando e acabou permanecendo na banda.

Diz esse link aqui que do currículo da banda faz parte uma aparição no Festival de Montreux, em 1970. E o fato de que Grahan Edges, baterista do Moody Blues, quis muito contratar a banda para a gravadora que o MB estava lançando, Threshold. Desistiu ao ser alertado de que o Kiss já era muito parecido com o Moody Blues. Mas a banda deixou uma demo gravada lá.

Ao que consta, foi justamente graças a essa aparição em Montreux que o Kiss se deu bem. Conseguiu até um contratinho com um selo francês, o Context, e lançou um single em 1972, com as canções Peace of mind e Do you remember. São as duas que você escuta aí embaixo.

O Kiss, revelam fãs, chegou a abrir shows de muita gente importante: Kenny Rogers, Stne The Crow, Mott The Hoople, vai por ai. Não durou muito: os integrantes estavam sempre procurando trabalho em outras bandas, e acabaram se dividindo entre grupos como Barraba e Barkiss (uma mistura maluca do Barraba com o Kiss). Acabaram encerrando atividades, ainda que a música do grupo tenha chegado até a outros países (o single foi lançado até em Portugal).