O disco Freddy’s greatest hits, com vozes do personagem Freddy Krueger, de A hora do pesadelo, parece, mas não é uma completa mentira.

Ok, não dá pra dizer que o disco tem hits, até porque muita gente mal deve saber que saíram discos do personagem. Mas o próprio Robert Englund, que interpretou Freddy Krueger, aparece fazendo algumas vozes do disco, acompanhado pelo The Elm Street Group (referência ao nome original do filme A nightmare on Elm Street).

Por “vozes”, entenda-se os “hahahaha” que ele solta em algumas faixas, como no filme. Boa parte dessas risadas foram possivelmente foram tiradas dos próprios filmes A hora do pesadelo, com ou sem permissão dos donos da franquia. Mas ele aparece fazendo uma narração numa das faixas, Dance or else.

O disco saiu em 1987, ano em que saía o terceiro filme da série A hora do pesadelo, Os guerreiros dos sonhos. A propósito, a sonoridade do álbum é aquela mesma que rendia hits no período. Enfim, uma mescla de new wave e metal farofa, prima do power pop, que aparecia em álbuns de bandas como Bangles. E além disso, umas coisas mais dançantes.

A abertura, com Do the Freddy, lembra bastante o tema de Ray Parker Jr para o filme Ghostbusters. A música não feita para o disco: Do The Freddy é uma adaptação de Do the Freddie, da banda inglesa Freddie And The Dreamers.

Opa, o disco tem um soul bem interessante, aberto pela voz do próprio Englund. É a versão de In the midnight hour, de Wilson Pickett.

Nem o clássico pop Wooly Bully escapou da fúria de Freddy Krueger.

Nada mais apropriado para uma trilha paralela do filme A hora do pesadelo do que… All I have to do is dream, dos Everly Brothers. Só que em versão de terror, com Freddy Krueger nas vozes.

O disco inteiro, com qualidade de live do Facebook, tá aqui.