Sem trilha sonora para as 4h20 desta quarta-feira (ou de qualquer dia da semana no qual você esteja lendo este texto)? Bom, um jornalista carioca chamado Fabiano Moreira resolve seu problema. Isso porque ele fez uma playlist só de canções feitas em homenagem à maconha, ou que fazem referência à própria. E aliás, o nome não poderia ser outro: Tem alguém queimando coisa.

“Eu comecei a fazer essa pesquisa faz tempo, um amigo vai fazer (ou ia) um filme com a temática, e coloquei tudo na playlist quando o projeto dele estancou”, conta Fabiano, que não sabe se os artistas relacionados lá sabem a respeito da playlist. “Provavelmente não sabem. Sempre vou acrescentando coisas lá. Por exemplo: Verdinha da Ludmilla já tem, Melô da amônia do De Leve também”, conta.

Entre os clássicos da playlist, Fumacê, dos Golden Boys. Por sinal, um dos irmãos do grupo me garantiu numa entrevista que essa música não tem nada a ver com a erva. “A inspiração veio de uma vizinha que queimava folhas no quintal”, afirmou o golden boy (não me lembro mais qual).

Claro que tem A semente, do Bezerra da Silva, sobre um pé de maconha que cresceu milagrosamente num quintal. Outro dia, por sinal, falamos da ocasião em que o sambista apresentou essa música num programa infantil.

Tiroleite, dos Mutantes (mas creditada apenas a Rita Lee), propõe a contemplação das nuvens no céu e da grama a brotar.

Tem essa aí, lançada numa época na qual ficou impossível escapar do assunto “maconha” em música (1997).

Em 1996, o Pavilhão 9 lançou seu primeiro clipe, o de Apaga o baseado. Na época, o parceiro de Rhossi nos vocais era o rapper Camburão, que solta a voz na música inteira. Hoje, esse clipe aí ia dar mais dores de cabeça do que fama à banda. Na época, poucos viram.

Pega a playlist aí.

Veja também no POP FANTASMA:
– Fizeram a playlist definitiva de boogie brasileiro