Muitas das melhores coisas que o rock já produziu foram tributos a Chuck Berry, morto neste sábado (18). Até mesmo as guitarras de bandas punk como Sex Pistols e Clash – e mais ainda no caso de bandas como Beatles e Rolling Stones, que tinham o guitarrista americano como ídolo de adolescência. Keith Richards, guitarrista dos Stones, sempre fez questão de homenagear Chuck, tocando com ele no palco, citando-o em entrevistas (o velho roqueiro sempre chamava o stone de “Jack”) e até produzindo um documentário sobre ele (o clássico “Hail, hail, rock’n roll”). E olha que a relação dos dois incluiu detalhes sórdidos como o dia em que Keith, tocando com Chuck, foi expulso do palco por ele (isso realmente aconteceu, em janeiro de 1972, por causa do alto volume do amplificador de Keith). Ou as ocasiões em que foi insultado por ele, o dia em que levou um soco no olho dado por Chuck (Keith estava tentando falar com ele, deu-lhe um tapinha nas costas e foi atingido) e a vez em que o autor de “Johnny B. Goode” jogou um cigarro aceso dentro de sua camisa.

Bom, um mês depois do tal problema no palco com Keith Richards (se você lê em inglês, tem mais sobre isso aqui), foi a vez de Chuck encontrar-se com outro roqueiro famoso dos anos 1960 que amava seu trabalho. John Lennon, acompanhado da mulher Yoko Ono e do Elephant’s Memory, com quem se apresentava naquela época, esteve no Mike Douglas Show em uma apresentação que se tornou clássica, e dividiu o microfone com Chuck. Se for levada em conta a velha rixa Beatles x Stones, nessa o ex-quarteto de Liverpool levou a melhor: Lennon, em seu primeiro encontro com o músico, encontrou um Chuck Berry tranquilo, cordial e animado. Tocaram “Memphis, Tennessee” e “Johnny B. Goode”. Na hora da entrevista, trocaram ideias sobre música e Chuck falou de suas influências, que iam do blues de T-Bone Walker a big bands como a de Glenn Miller. Veja aí (tem legendas automáticas em inglês).

Um detalhe que não passou despercebido a alguns fãs de Lennon (e detratores de Yoko) é que lá pelos 2 minutos do vídeo, ela faz um ruído com a boca realmente muito estranho e que parece irritar bastante Berry – o veterano roqueiro arregala os olhos no exato momento em que o barulho começa. Um comediante chamado Bill Burr fez um vídeo satirizando Yoko e a situação de maneira extremamente cruel e sexista. Veja por sua conta e risco (não tem legendas em português, infelizmente – só em italiano).

A apresentação inteira de Lennon e Yoko no programa tá aí. Saiu até em DVD.