Nos anos 1980 e 1990, era comum – inclusive no Brasil – que talk shows do horário da tarde tivessem uma enorme queda para o que parecia bizarro inclusive no universo das artes. Foi assim que integrantes da banda barulhenta Locust apareceram num programa de TV envolvidos numa história bizarra sobre o relacionamento amoroso de um dos músicos. Que o roqueiro maluco GG Allin apareceu fazendo discursos numa atração televisiva. E que até Peter Steele, do Type O Negative, foi divulgar a edição da revista Playgirl em que aparecia como viera ao mundo, em outro programa.

Uma parada obrigatória para roqueiros durante essa época, nos Estados Unidos, eram os talk shows comandados pela comediante norte-americana Joan Rivers (1933-2014). Joan, como apresentadora, era honesta ao extremo: dizia na cara de seus convidados quando não estava entendendo direito o que estava acontecendo ali, volta e meia cometia uma ou outra gafe, e não era muito de levar desaforo pra casa. Fazia tudo isso com extrema simpatia, timing para comédia e muito interesse pelas vidas dos seus entrevistados. E olha que Joan precisou encarar gente como os Beastie Boys ainda garotões e começando carreira, em 1987, lançando o primeiro disco, Licensed to ill. Isso foi no The late show starring Joan Rivers.

Olha o Poison no mesmo programa, e no mesmo ano, defendendo a maquiagem e o spray para cabelos, em meio aos gritos das fãs.

E já que falamos outro dia do GWAR, banda de metal-comédia dos Estados Unidos, teve o dia em que até eles foram ao programa de Joan conversar com a apresentadora. Oderus Urungus e Beefcake The Mighty, da banda, surgiram na “sala de estar” da apresentadora e passaram quase dez minutos falando com ela. Joan arrancou risadas da dupla quando citou a concorrente Sally Jessy Raphael – que já apresentava talk shows desde os anos 1950 – e apresentou o GWAR como “Tartarugas Ninja no LSD”.

A tal entrevista do GWAR foi ao ar em 1990 e fez parte de uma série chamada “rock on the wild side”, que era para durar uma semana. Procurei registros das outras bandas ou artistas que Joan teria entrevistado ao longo dessa semana e não achei nada. Para compensar, pegue aí uma edificante discussão sobre adolescentes e heavy metal no programa da apresentadora.