Alf o ETeimosoSéries de TV que tiveram finais forçados por causa de cancelamentos de contrato, ou outros “motivos de força maior”, são bastante comuns na história da televisão. No caso de Alf O ETeimoso, uma promessa quebrada fez com que o ET, popularíssimo no Brasil durante os anos 1980 (quando teve suas aventuras exibidas pela Rede Globo), amargasse uma “prisão” de seis anos.

Como assim? Bom, naquele que acabou sendo o último episódio da série, Consider me gone, levado ao ar em 24 de março de 1990, Alf consegue, usando um rádio de ondas curtas, bater um papo com o antigo amigo Skip e a namorada Rhonda. Ambos estavam lá no planeta de onde ele veio, Melmac. Os dois amigos compraram um novo planeta, querem criar uma nova Melmac e precisam que Alf deixe o Planeta Terra o quanto antes e se junte a eles. Alf diz tchau aos Tanners, família que o adotou na Terra, e parte para encontrar os dois. Mas tudo dá errado. O extraterrestre acaba preso pela Divisão de Caça aos Aliens, da polícia. Se você nunca assistiu a esse episódio, tem o finalzinho aí.

Isso tudo aí de cima aconteceu na quarta temporada da série. E teria sido resolvido na quinta temporada, que estava para ser filmada. Só que o canal NBC, que prometera mais uma etapa à empresa Alien Productions – criadora das aventuras do ET – acabou descumprindo a promessa e retirou o apoio. Alf acabou aí, sem que nenhuma explicação fosse dada aos fãs. A melecada só foi resolvida em 1996 com um filme feito para a TV, Project Alf, em que mostrava o que tinha sido feito com o ET. Ele fora preso por um coronel fascistão interpretado por Martin Sheen. Olha o filme aí, só que dividido em várias partes.