Artistas que recusam comendas do império britânico nem são tão difíceis assim de serem achados. O rapper, poeta e apresentador George The Poet recusou a Excelentíssima Ordem do Império Britânico porque era cidadão de Uganda e não podia esquecer o “trauma colonial” imposto pela Inglaterra aos países da África. David Bowie recusou o CBE de comendador. Já John Lennon, nomeado Membro do Império Britânico em 1965 junto com os quatro outros Beatles, não pensou duas vezes: mandou devolver sua comenda.

A medalha que John ganhou foi direto para um manto de sua tia Mimi – e todos os quatro apareceram usando suas comendas na capa do clássico Sgt Pepper’s Lonely Hearts Club Band. Só que de 1965 até 1969, quando Lennon decidiu visitar sua Tia Mimi (na casa que ele havia comprado para ela, com vista para o Porto de Dorset, no sudeste da Inglaterra) e pegar a medalha de volta para devolver, algumas coisas haviam mudado.

Lennon tinha abandonado seu primeiro casamento, estava envolvido com Yoko Ono e tinha se tornado uma persona tão política quanto musical. Inclusive com direito a comentários bem estúpidos sobre sua nova mulher. O casal tinha iniciado sua série de protestos bed-in (na cama), pelo fim da Guerra do Vietnã. Além disso, o mesmo país que tinha dado a ele a comenda, havia apoiado o governo nigeriano numa guerra civil que provocou atrocidades em série no estado de Biafra.

Esse apoio foi o que, pelo menos publicamente, fez com que Lennon resolvesse devolver a medalha. Tanto que ele foi lá pegar a comenda e mandou uma carta à Rainha em um papel com timbre da Bag Productions – a nova empresa de Lennon e Yoko, com nome tirado do “bagism”, nova forma de protesto criada pelo casal Lennon & Yoko, que consistia em se cobrir num saco dos pés à cabeça, para evitar qualquer tipo de julgamento por preconceito.

Olha aí o que ele escreveu.

“Sua Majestade,

Estou devolvendo meu MBE como um protesto contra o envolvimento da Grã-Bretanha na questão Nigéria-Biafra, contra nosso apoio à América no Vietnã e contra a queda de Cold turkey nas paradas.

Com amor. John Lennon, da Bag”

Entrou em ação o motorista de Lennon, que levou a carta e a medalha para o Palácio de Buckingham. O que John Lennon nunca soube é que apesar de ter devolvido a medalha, a comenda nunca chegou a ser anulada, já que ele não poderia renunciar ao status de Membro do Império Britânico a não ser que a Rainha em pessoa assinasse a anulação – o que nunca chegou a acontecer. A medalha e a carta de John foram redescobertas em 2009 e estão até hoje no acervo da Chancelaria Central das Ordens de Cavalaria.

Via Radio X