O primeiro EP solo da cantora, compositora e produtora Tamy Tectoniza já vinha sendo feito há um ano, sem muita pressa e sem um prazo para terminar. A pandemia acabou dando um gás para a finalização das músicas em pouco tempo e Magma lacrimal sai como um EP visual, com vídeos feitos pelo celular.

“Todas as imagens foram captadas antes da pandemia, com exceção das que eu estou cantando em algumas partes da primeira música que é a Bitcoins, onde estou na sala de casa.  Tudo se trata de cenas cotidianas, viagens que fiz e eventos que participei. Gosto de capturar momentos e poder conversar com eles depois. Às vezes o assunto entre os tempos flui de forma irreal”, conta ela, que dividiu o processo com a namorada JuPat (que ficou com mixagem, masterização, fotos e algumas imagens).

Em época de isolamento, o tema “relações amorosas” aparece com destaque em Magma lacrimal, em faixas como Queride (“é sobre o anseio de querer eternizar uma relação amorosa, mas essa possibilidade não estar disponível para controle humano”, diz Tamy), Oceano abissal e Gastronomia dos desejos carnais. Falar sobre “eternizar relações amorosas” é um tema que Tamy diz se relacionar a algo mais profundo – por acaso, ela fala disso numa época em que relações estão se esfacelando por causa da convivência forçada.

“Todo mundo quer acreditar no pra sempre, e até acho que uma grande parte das pessoas acredita. Mas racionalmente sei que ele não existe, ainda mais em uma relação amorosa. A herança da monogamia deixada a nós pelo sistema, é uma caixa de regra e ilusões que prefiro dispensar. Acredito que na pandemia algumas pessoas perceberam a importância da individualidade”, diz. “Todes precisam de um tempo a sós para processar o outro e se processar. Só dormir e viajar para o mundo dos sonhos não basta. O meu eternizar é sobre transformar. Se as coisas têm que acabar, que acabem. Mas jamais quero matar o amor, quero transformá-lo em música, para que sempre ecoe”.

Tem novos projetos de Tamy vindo ai, em breve. Ela vai lançar músicas que fez em parceria com JuPat. “Tenho também um projeto com os amigos Danilo Ferrari e Fernando Bisan chamado Vega lumen. Por enquanto só temos uma música, mas estamos pensando – à distância – nas próximas tracks que trabalharemos quando voltarmos a nos encontrar”, conta.

O EP visual de Tamy está inteirinho aí.