Completando 85 anos nesta quarta (8), o maestro John Williams é autor de temas de filmes clássicos como “Star wars”, “Tubarão”, “Parque dos dinossauros”, “Superman”, “ET – O Extraterrestre”. Tem vários supostos rivais à altura, pelo menos na visão do público, que adora subir vídeos comparando a obra dele com a de outros colegas. E um dos tais competidores é o alemão Hans Zimmer, garoto perto de Williiams (faz 60 anos este ano, em setembro) e que escreveu trilhas para “Dias de trovão”, “Gladiador” e “Código Da Vinci”

(nota: pelo rigor orquestral aliado aos ganchos musicais, e pela experiência, é difícil Zimmer bater Williams, na boa)

No mesmo esquema fulano contra cicrano, aqui, um garoto faz um recital de piano misturando o tema de “Star wars 2”, de Williams, e o de “Missão impossível”, de Lalo Schifrin.

Aqui, uma discussão, com trechos de músicas, sobre quem merece ganhar mais Oscars, se John Williams ou o italiano Ennio Morricone (de “Era uma vez no Oeste” e “Os intocáveis”, entre vários outros). Como nem tudo é perfeito, o debate é em holandês e sem legendas.

Tem quem diga que o tema de “Star wars”, de Williams, foi delicadamente surrupiado do primeiro movimento da peça “Planets”, de um compositor britânico chamado Gustav Holst (1874-1934). Um cara pegou as duas músicas e pôs num vídeo para quem quiser comparar. Será?

Um lance interessante dessa suposta rivalidade entre Williams e Zimmer é o fato do último ter feito a trilha de “Homem de aço”, que trouxe de volta a história do Super Homem em 2014. Para diferenciar este filme dos anteriores, a marcha composta por Williams para o tema principal não estava nem na trilha. Um cara juntou as duas num vídeo.

Autor de trilhas para cinco filmes da série “Star trek” e de mais uma lista corrida de produções clássicas, Jerry Goldsmith (1929-2004) tem até algumas de suas trilhas confundidas com as de Williams. Um cara mixou vários trechos das trilhas de um e de outro e subiu no YouTube. Até que dá para confundir.

Alguém fez uma espécie de “leilão das notas musicais” com as trilhas de “Star wars”, de Williams, e a de “Senhor dos Anéis”, de Howard Shore.

E parabéns, John Williams! Pega aí o maestro regendo o tema de “Superman”.