Peter Hook, ex-baixista do New Order e do Joy Division, disse certa vez que seu amigo Ian Curtis, vocalista do JD (morto em 1980), tinha uma característica bem peculiar. O cantor de She’s lost control tinha uma personalidade, er, múltipla. “Haviam muitos Ians para lidar”, contou. Ian Curtis era o cara que se divertia com groupies, o cantor de músicas desesperadas e ao mesmo tempo, o sujeito que tinha uma vida pacata com a mulher. “Pensando nisso, aposto que nem Ian sabia quem era o real Ian”, contou.

E, em 2018, surgiu um outro lado do Ian que muita gente não conhecia: o do cara que se divertiu numa festinha de escritório com os amigos, num emprego que ele teve antes do JD.

As fotos foram postadas num grupo de Facebook, e mostra uma comemoração da Bolsa de Empregos de Macclesfield, cidade em que Ian nasceu e morava, na Inglaterra. O centro de empregos ficava a poucos metros da casa de Ian em 77 Barton Street, e ele trabalhou lá bem antes fama. O trabalho de Ian nessa época consistia em arrumar recolocações no mercado para pessoas com necessidades especiais.

O cantor parece até estar bastante feliz, mas era o lugar menos apropriado, de fato, para se encontrar Ian em qualquer momento da vida dele. A pessoa que postou teve a intenção de mostrar uma imagem de comemoração de Natal do trabalho do pai, que teve um cargo no centro de empregos. Só que… por acaso tinha um futuro cantor do Joy Division nada avulso nas fotos.

O trabalho na bolsa de empregos foi uma das colocações que o pragmático (sim, aparentemente ele era) Ian teve na juventude, quando resolveu trabalhar como servidor público. Ex-funcionário de uma loja de discos, ele logo conseguiu uma colocação no Ministério da Defesa, partindo depois para um outro emprego em Woodford, subúrbio de Manchester, antes da bolsa de empregos, na qual Ian começou a trabalhar em 1978. Nessa época, ele já era casado e estava prestes a virar pai de família.

Via Radio X

Mais Joy Division, Ian Curtis e New Order no POP FANTASMA aqui, aqui e aqui, respectivamente.