Orson Welles, o diretor, principal ator, produtor e roteirista de Cidadão Kane, era bom de oratória. Excelente contador de histórias, comunicador e tudo o mais que você pudesse imaginar que envolvesse prender a atenção de alguém. Não foi a toa que, em 1938, conseguiu deixar a população dos Estados Unidos em pânico com sua adaptação radiofônica do livro de ficção científica A guerra dos mundos, do escritor inglês H.G. Wells.

(O programa, você talvez saiba, foi ao ar pela CBS às vésperas do Halloween, com uma estrutura de roteiro que lembrava mais um radiojornal do que uma novela. E fez pelo menos 1,2 milhão de pessoas acreditar que se tratava da narração de uma invasão de marcianos de verdade)

O caminho natural para um sujeito como Welles seria virar apresentador de talk show – ainda que a possibilidade natural sempre seria a de que chamasse mais atenção do que seus entrevistados. Foi o que ele tentou fazer no fim dos anos 1970. Em 1978, ele gravou o piloto do que seria o Orson Welles Show, no qual recebia convidados como o ator Burt Reynolds e os criadores dos Muppets, Frank Oz e Jim Henson. O próprio Welles assinou a direção, usando o codinome de GO Spelvin. Alguém lembrou de jogar isso no YouTube.

Apesar do excelente nome do apresentador, o programa não passou do piloto e não foi vendido para lugar nenhum. Welles arquivou o projeto, que ficou guardado a sete chaves. Bom, quase a sete chaves, porque ele vazou para alguns vídeos do YouTube – um deles é o daí de cima – muito embora a família sempre mandasse derrubar alguns links, reclamando que retratavam o programa da pior maneira. Em alguns bootlegs de filmes de Orson, o filme também saiu. Há alguns meses, falou-se na possibilidade de um lançamento comercial, o que nunca aconteceu – e possivelmente a ideia foi deixada de lado por causa da pandemia do coronavírus.

O piloto foi filmado no fim de 1978 e só foi concluído no ano seguinte. Stanley Sheff, que trabalhou na edição, diz que Orson arrancou o couro da equipe. Só os 90 segundos da abertura tiveram mais de vinte versões diferentes. O segmento dos Muppets dura sete minutos e foi feito em mais de um mês. Welles chegou a falar do show durante uma ida ao Tonight Show, e o programa chegou a ser apresentado à CBS, mas nada foi adiante. “Não era um típico programa de entrevistas. É mais como um retrato cinematográfico de um programa de entrevistas dirigido por Orson Welles”, afirmou Sheff.

Via Welles.net