O escritor Michael Bond, que criou o urso de pelúcia Paddington (apresentado pela primeira vez no livro Um urso chamado Paddington, de 1958), morreu nesta terça (27) aos 91, em sua casa. Bond estava com uma doença não-revelada há pouco tempo. Sua editora Harper-Collins divulgou a morte e classificou o britânico de “gigante da literatura para crianças” (via CNN).

Bond nasceu em Berkshire, Inglaterra, em 1926 e começou a escrever em 1945, após servir na Segunda Guerra Mundial. Na época em que criou Paddington (que levou o nome de uma estação de Londres, perto de onde ele morava), ele trabalhava como câmera da BBC. No começo do livro, o urso é encontrado na estação com uma etiqueta onde se lê “cuide desse ursinho. Obrigado” e é levado pela família Brown. O escritor sempre disse que sua inspiração foram suas memórias de criança judia que precisou deixar Londres após a Primeira Guerra.

A BBC, por sinal, chegou a produzir uma série de Paddington, meio em desenho meio em stop motion, a partir de 1975. Esse é o primeiro episódio, que alguém jogou no YouTube 🙂