Contando antes apenas com um EP na discografia, o Gone Is Gone acaba de lançar seu primeiro disco de verdade, “Echolocation”. Ambos bastante cobertos de elogios. A boa receptividade vem surpreendendo os integrantes do supergrupo, formado por Troy Sanders (cantor e baixista do Mastodon), Tony Hajjar (baterista do At The Drive-In), Troy Van Leeuwen (guitarrista do Queens Of The Stone Age) e Mike Zarin (multi-instrumentista e criador da produtora Sencit Music).

“Nosso primeiro show foi no Dragonfly (Los Angeles, em abril de 2016), onde só cabiam 400 pessoas, e foi sold-out. Foi uma surpresa para nós, porque ninguém conhecia nenhuma canção nossa até o momento. Nem esperávamos que alguém fosse ao show”, confessou o Troy do Mastodon à “Rolling Stone”. “Não pusemos muita expectativa na banda. Queríamos que a música falasse por ela própria, mas fomos agradavelmente surpreendidos quando vimos que 400 pessoas foram ver qual era a da gente”.

Ele continua: “Gosto de pensar que nenhum de nós precisa dessa banda, mas todos nós queremos essa banda. Quando é essa a mentalidade, é especial para nós quatro. Vamos dedicar o começo do ano à banda, de qualquer maneira”, diz, antes de explicar que Mastodon, At The Drive-In e QOTSA vêm com discos novos em 2017. “Temos ficado extremamente ocupados escrevendo e gravando e devemos ficar super ocupados com turnês. O Gone Is Gone não nos dá fama ou dinheiro, mas nos traz um senso diferente de preenchimento e energia que damos um para o outro”.

A entrevista completa você lê aqui.

Você ouve abaixo o disco do Gone Is Gone, “Echolocation”.