Aparentemente, não há e nunca vai haver nada mais cool do que usar a expressão cool – termo multiuso que serve para definir pessoas, coisas, músicas e lugares descolados e bacanas. No Brasil, pode ser traduzido para “legal”, mas é bem mais do que apenas isso. A lingüista Arika Okrent e o ilustrador Sean O’Neill explicam verbal e visualmente as origens etimológicas da palavra. E mostram como o uso dela permaneceu o mesmo na língua inglesa por muito tempo. Ao contrário de várias outras palavras, o legal continua cada vez mais legal. Ou cool.

Via Laughing Squid.

DEIXE UMA RESPOSTA