Em “Senhor tempo bom”, rap de Thaíde e DJ Hum que fala sobre a chegada do mundo black à cultura pop dos anos 1970 no Brasil, uma das lembranças citadas é “Uri Geller entortando garfo na televisão”. O ilusionista israelense virou mania na TV brasileira nos anos 1970. Aparecia tanto no “Fantástico” (mais ou menos como aconteceria duas décadas depois com o “príncipe negro dos sortilégios” Mister M) que ganhou até um programa próprio na Globo, transmitido ao vivo, direto do Teatro Fênix, no Rio de Janeiro (em 15 de julho de 1976), e do Teatro Globo, em São Paulo (em 1º de agosto). E já era figurinha fácil nas estações de televisão lá de fora, especialmente após enfrentar o “ilusionista cético” James Randi no “Tonight show”, de Johnny Carson. Mas se você achava que ele andava sumido, vai aí uma notícia para você.

E o Uri Geller, que previu Trump na presidência dos EUA?

Geller, que já figurou num documentário da BBC como “agente psíquico da CIA” (supostamente recrutado pelo serviço de inteligência de Israel e lotado no México), diz ter previsto que Donald Trump se tornaria presidente dos Estados Unidos – coisa que, enfim, realmente fez em sua página do Facebook, com um post publicado no dia 14 de setembro de 2016, baseado na significância histórica de lugares, pessoas e eventos que incluem o número onze. Aqui tem um artigo dele explicando melhor isso.

E o Uri Geller, que previu Trump na presidência dos EUA?

E o Uri Geller, que previu Trump na presidência dos EUA?
Nem todo mundo ficou feliz com a previsão

Aqui no Brasil, apesar da fama que Geller teve nos anos 1970, ninguém se preocupou muito em ver o que é o ilusionista, hoje com 70 anos (completados em dezembro), pensava a respeito do assunto. Ele faz questão de afirmar que a previsão ia contra todas as pesquisas que já davam Hillary Clinton como eleita e que muita gente riu quando leu sobre o assunto. Também contou que em 2014 ele já havia encontrado Theresa May, hoje primeira-ministra da Inglaterra, e tinha dito a ela que ela ganharia o cargo.

Se você morre de saudades de Geller, pega aí ele quebrando uma colher e, para alegria de Thaíde, entortando talheres na televisão, no tal especial da Globo. A atriz ao lado dele é Maria Fernanda, que ajudou a apresentar o tal especial da Globo ao lado de Hilton Gomes.