O baú de Jimi Hendrix, todo mundo sabe, nunca teve fundo. Já o de Kurt Cobain parece ir pelo mesmo caminho, porque volta e meia aparecem “surpresas” que os fãs e pesquisadores do cantor do Nirvana guardavam a sete chaves. Quatro delas foram essas fitas que surgiram há pouco com gravações inéditas do grupo. Estavam com um amigo dele, John Purkey, que tem uma conta no YouTube com o nome The Observer.

As gravações foram feitas nos anos 1980 e têm versões rascunhadas de músicas que estariam no disco Bleach, de 1989, primeiro da banda. O material foi gravado com Dale Crover (Melvins) na bateria. A fita tem ainda canções que estariam no clássico Nevermind (1991), com Chad Channing na bateria. Um detalhe é que cada fitinha tem, além das músicas, gravações com comentários de Purkey.

PRIMEIRA FITA: “Essa foi a primeira fita que Kurt me deu. A qualidade do som não é perfeita, mas não é ruim. Dá pra ouvir. Paper cuts soa meio estranha no início e era exatamente assim quando Kurt me mostrou. Eu me acostumei. Aos poucos a audição fica limpa”.
Olha o repertório aí: Paper cuts (0:38), Downer (5:03), Beeswax (6:53), Aero Zeppelin (9:52), Floyd the barber (14:36), If you must (17:03), Spank thru (21:12), Mexican seafood (24:57), Pen cap shew (27:06), Montage of heck (30:06)

SEGUNDA FITA: Olha o repertório aí: Blandest (0:47), Mr Moustache (4:37). Sifting instrumental (8:23), Blew (13:51), Spank thru (16:52), Love buzz (early single version?) (20:08), Big cheese (23:55).

TERCEIRA FITA: “Essa foi a fita que ele me deu após eles gravarem as músicas que estariam em Bleach“.
Olha o repertório aí: Intro, Scoff (1:39), Swap meet (6:02), Blew (9:17), Love buzz (12:23), About a girl (16:11), Negative creep (19:27), School (22:02), Big long now (24:50).

QUARTA FITA: “Ele gravou a fita em cópia de alta velocidade. Ouvi a fita no meu carro, voltando pra casa. Polly, Sappy e Lithium me deixaram maluco”.
Olha o repertório aí: Intro, Immodium (0:44), Pay to play (4:04), Sappy (7:39), Polly (11:17), In bloom (14:19), Lithium (mix 6) (19:00), Dive (23:31)

No The Observer, Purkey costuma gravar vídeos falando de fatos relacionados ao Nirvana. Aqui ele agradece a atenção que recebeu do New Musical Express e até do coisa-nossa Tenho Mais Discos Que Amigos. E comenta a entrada do Nirvana no Rock And Roll Hall Of Fame

Aqui, ele resgata um som de uma banda de hardcore na qual ele tocou, o Subvert, lá de Seattle mesmo.