Uma aula de rock em pouco mais de quatro minutos. Em 2008 a TV holandesa NTR bateu um papo com Carol Kaye, integrante do coletivo de músicos de estúdio Wrecking Crew e uma das desenvolvedoras da “parede de som” de Phil Spector.

Se você não conhece Carol Kaye, ela é guitarrista e baixista com folha impressionante de serviços prestados. O currículo inclui de Richie Valens a Beach Boys. E ela mostrou no papo vários riffs que criou ou ajudou a desenvolver. Além disso, contou algumas histórias por trás de gravações.

Felizmente, alguém subiu essa entrevista para o YouTube.

Carol conta também como passou a tocar baixo. Em resumo: no ano de 1963, ela estava na Capitol gravando como guitarrista, o baixista faltou e passaram a responsabilidade para ela. Mais: na reportagem rola um encontro musical entre ela e Brian Wilson, os dois tocando as linhas básicas de Good vibrations, dos Beach Boys (ela tocou o baixo na gravação original).

Alás, veja o vídeo e tente não ficar puto/puta com o final. Carol vai dar uma passadinha no Ocean Way Studio, onde fez várias gravações. Só que é impedida de entrar com a equipe do canal. Para piorar, os funcionários do estúdio parecem desconhecê-la. “Bom, OK. Eu fiz muito dinheiro para este estúdio, sabe?”, disse, antes de ir embora.

Veja também no POP FANTASMA:
Jean-Pierre Posit, aquele músico bem sucedido que nunca existiu
– Num vídeo, um músico tenta explicar tudo a respeito da bateria de John Bonham