O que não falta são ideias para se colocar em livro. O músico e colecionador de discos Greg Wooten acaba de lançar Marred for life! (“estragado pela vida”), que traz alguns exemplares preciosos de sua coleção de discos com capas desfiguradas, rasgadas e com acréscimos bizarros feitos a caneta.

O colecionador de Los Angeles ficou atento ao fato de que tinha muita gente, er, customizando capas de LPs quando, há cinco anos, achou uma cópia de Bark, disco do Jefferson Airplane, com capa adulterada. “Alguém adicionou linhas desenhadas à mão de juntas e folhas de maconha em toda a parte marrom da capa”, ele lembrou em entrevista ao site Pitchfork.

Depois dessa descoberta, Wooten caiu dentro do universo das adulterações de capa: gente que põe bigodes em fotos, ou faz colagens malucas usando as capas dos discos. Ele avisa ao Pitchfork que a escolha não é aleatória. “Capas com apenas nomes escritos nelas não são suficientes”, diz ele. “Também deixo para lá desfigurações que são apenas nomes estações de rádio, a menos que tenham uma boa colocação. Tenho uma capa de Nina Simone com o prefixo da estação escrito nos dentes”.

Um cara fez um livro só com capas de discos desfiguradas

Wooten, que já tem 1500 discos com capas adulteradas (ou mesmo capas que os donos dos discos fizeram à mão) diz que um dos discos mais castigados pelos fãs é (você deve imaginar) o White album, dos Beatles. Álbuns de Simon & Garfunkel também não ficam atrás. E uma das desfigurações mais legais é a da capa de Plays for fancy dancin’, disco de 1957 de Billy May: alguém desenhou um esqueleto com tinta branca numa mulher que aparece na capa. “É tão bem executado que parece que deveria ser o original”, conta.

Um cara fez um livro só com capas de discos desfiguradas

Já a capa da trilha de Tubarão virou uma HQ que faz referência até a Yellow submarine, dos Beatles.

Um cara fez um livro só com capas de discos desfiguradas

Wooten encontrou também uma coleção de discos em que o dono jogou as capas fora e desenhou as suas próprias, com canetas Sharpie coloridas. Olha aí o que ele fez com Exodus, de Bob Marley.

Um cara fez um livro só com capas de discos desfiguradas

Um provável hater dos Rolling Stones arrancou a foto da capa de Their satanic majesties request e, no papelão que sobrou, desenhou os Beatles (!).

Um cara fez um livro só com capas de discos desfiguradas

E olha só que legal essa mistura de The Doors com Kiss (!!).

Um cara fez um livro só com capas de discos desfiguradas

Alguém desenhou dois olhinhos nessa coletânea de John Denver. “Aqueles olhos arregalados de John Denver parecem tão impressionantes em papel dourado, trabalhados no design da capa”, disse.