“Tom waits for no one”, feito em 1979, não é o tipo de desenho animado que você mostraria para uma criança. O cantor e ator Tom Waits, retratado no curta de animação, contracena com uma dançarina burlesca e observa, pela janela de um prédio, uma moça bastante desinibida trocando de roupa. Na época, o filme foi exibido em escala mínima e chegou a ganhar um prêmio, em 1980, no primeiro festival do filme erótico de Hollywood. John Lamb, o diretor, chegou a ganhar um Oscar de melhor curta-metragem de animação. Hoje, tá ressurgido no YouTube e é uma pérola que se bobear só os fãs maníacos de Waits sabem que existe.

Um detalhe curioso sobre “Tom waits for no one” é que ele foi criado excluvisamente para usar uma nova técnica de rotoscopia – transformação de imagens reais em desenho animado. Waits realmente filmou aquelas cenas pelas ruas de Hollywood, contracenando com uma dançarina e coreógrafa chamada Donna Marie Gordon, e depois tudo foi rotoscopiado e transformado, à mão, em desenho. O animador do filme, David Silverman, seria um dos primeiros a desempenhar a função na série “Os Simpsons”. Já o operador de rotoscopia, Keith Newton, trabalharia depois na Disney e tem seus nomes nos créditos de “Pocahontas”.

E olha só que interessante: existe um livro contando a história do filme, escrito pelo diretor John Lamb. Lamb também iniciou há alguns anos uma campanha no Kickstarter, pela restauração do filme (o projeto é incluir cenas raras e bastidores). Fique sabendo mais disso aqui.