Está cansado da programação das rádios atuais? Acha que são muito repetitivas e que há anos só tocam as mesmas coisas sem apresentar nada de diferente? Acredite, tem coisa muito pior por aí. Prova disso é a rádio russa UVB-76, mais conhecida como The Buzzer. Ela, desde 1982, emite apenas bipes e zumbidos, saindo da sua rotina muito raramente para enviar mensagens aparentemente desconexas em russo.

Ninguém sabe dizer com exatidão qual é a razão dessa rádio existir, muito menos qual é o sentido dos tais comunicados que às vezes ela emite. Porém, sua localização chegou a ser descoberta. Em 2010, um grupo conseguiu rastrear seu sinal e chegou até uma base militar abandonada na cidade de Povarovo, a apenas 30 Km de distância da capital Moscou. Depois disso, o transmissor da estação foi transferido para Pskov, quase na fronteira com a Estônia, onde se encontra até hoje.

LENDAS

Como você já deve imaginar, a internet é um terreno fértil para o surgimento de diversas teorias a respeito da UVB-76, ou The Buzzer (o nome, claro, vem por causa dos ruídos que transmite). Tem lendas para todos os gostos. Há gente que acredita inclusive que é uma tentativa de espíritos estabelecerem contato com o mundo dos vivos. Mas de todas essas teses que circulam, apenas três delas aparentemente são plausíveis. Veja abaixo.

A RÁDIO É PARTE DO SISTEMA DE MÍSSEIS DO EXÉRCITO. The Buzzer faria parte de um complexo sistema de comunicação ligado às Forças Armadas Russas e as mensagens que mandam ocasionalmente seriam uma forma de confirmar que os operadores de outras estações estão alertas.

ESTUDO DA IONOSFERA. Essa teoria ganhou força e ficou conhecida graças a um artigo publicado no Jornal Russo de Ciências da Terra. Segundo a mesma, esses estudos são feitos graças ao Efeito Doppler. Que nada mais é que um fenômeno físico observado nas ondas quando emitidas ou refletidas por um objeto que está em movimento com relação ao observador. (POP FANTASMA também é cultura!). Mas ela peca por não explicar o porquê das mensagens e porque então a rádio usa frequência de 4.625 kHz, que segundo os especialistas sofreria uma forte interferência em estudos desse tipo (só não me pergunte o motivo).

COMUNICAÇÃO ENTRE ESPIÕES. Há quem levante a possibilidade que os bipes e zumbidos da The Buzzer na verdade sejam mensagens criptografadas dirigidas a espiões russos ao redor do mundo.

NATAL DE 1997

Raros foram os momentos em que a UVB-76 saiu da sua programação rotineira. A primeira vez até onde se sabe foi na véspera do Natal de 1997 às 21 horas (horário local). Nessa data, uma voz não identificada disse a seguinte mensagem na The Buzzer: “Ya UVB-76, Ya UVB-76. 180, 08, BROMAL, 74, 27, 99, 14. Boris, Olga, Mikhail, Anna, Larisa. 7, 4, 2, 7, 9, 9, 1, 4”. Depois disso tivemos mais algumas manifestações, como veremos a seguir:

– Em 3 de onvembro de 2001, ouviu-se uma conversa onde alguém dizia em russo algo como “Eu sou o número 143, não sou eu quem recebo o oscilador”.

– Às 4 da manhã (sempre no horário local) de 09 de dezembro de 2002, outra mensagem enigmática: “UVB-76, UVB-76. 62, 691, IZAFET, 36, 93, 82, 70”.

– No dia 21 de fevereiro de 2006, tivemos “UVB-76, UVB-76. 75, 59, 75, 59. 39, 52, 53, 58. 5, 5, 2, 5. Konstantin, 1, 9, 0, 9, 0, 8, 9, 8, Tatiana, Oksana, Anna, Elena, Pavel, Schuka. Konstantin, 8, 4. 9, 7, 5, 5, 9, Tatiana. Anna, Larisa, Uliyana, 9, 4, 1, 4, 3, 4, 8”.

– No dia 10 de junho de 2010 às 21:30, uma série de códigos em morse foi transmitida por 4 minutos.

– Em 1º de setembro do mesmo ano às 22:25, sabe-se lá porque, um trecho de aproximadamente 40 segundos de A dança dos pequenos cisnes (do ballet O Lago dos cisnes de Tchaikovsky) foi transmitido pela The Buzzer.

DEU A LOUCA

Já no dia 05 de setembro às 12:30 uma mulher iniciou uma contagem de 1 a 10 e, do dia 07 de setembro até o fim de dezembro, deu a louca na emissora. Nada mais nada menos que 81 mensagens foram veiculadas nesse ínterim, quase sempre começando com o mesmo padrão “Mikhail, Dmitri, Zhenya, Boris. Mikhail, Dmitri, Zhenya, Boris. 04, 979, D, R, E, N, D, O, U, T. T, R, E, N, E, R, S, K, I, Y. Em 11 de novembro inclusive uma ligação telefônica de cerca de 30 minutos foi transmitida (só não se sabe se acidentalmente ou não).

É possível ouvir algumas dessas mensagens no vídeo abaixo.

Além dessas, também foram registradas pequenas atividades em 2013, 2016 e, a última delas, no dia 07 de Janeiro de 2020. A fama da rádio cresceu, o mistério em torno da UVB-76 só tem aumentado e, da mesma maneira, cada vez mais aumenta o séquito de fãs apaixonados que a acompanham 24 horas na esperança de registrar algum desses contatos (Sim, existem fãs!! Tem gosto pra tudo nesse mundo, você ainda não percebeu?) Se você ficou curioso e também quer conferir, é possível ouvi-los ao vivo por no vídeo abaixo.

Aliás, vale dizer que tem uma turma querendo fazer um documentário sobre a rádio e que já tá rolando um crowdfunding. Confira aqui.

Veja também no POP FANTASMA:
– Fita K7, rádio, relógio e 8 pistas (!) num aparelho só
Radio faces: as caras dos reis do rádio de Chicago nos anos 1980