Ray Manzarek, tecladista dos Doors, ficou feliz mas não entendeu nada quando estava em casa, sossegado, vendo com a esposa o Ed Sullivan Show. O apresentador, responsável pelo estouro da beatlemania nos EUA, avisou que “na próxima semana teremos um grupo de rock da Califórnia, The Doors, fazendo seu hit número um, Light my fire“.

“Olhamos um para o outro, dizendo ‘Oh, acho que estamos no The Ed Sullivan Show na próxima semana'”, disse o músico, que logo foi avisado pelo empresário da banda de que, sim, era verdade, e que ele iria reservar o voo da banda para Nova York, onde a atração era gravada.

>>> Veja também no POP FANTASMA: Quando The Doors tocou no México

Só que a grande chance dos Doors terminou em problemas com Ed Sullivan e na transformação da banda em persona non grata na atração. A começar porque a letra de Light my fire não era exatamente palatável para um programa “família” como o de Ed Sullivan, já que tinha o verso “girl, we couldn’t get much higher” (“garota, a gente não poderia ficar mais alto”). E naquela tarde de 17 de setembro de 1967, após o ensaio dos Doors no estúdio 50 da CBS, Ed resolveu visitar a banda no camarim e dar uma reclamada com os Doors: “Vocês estão lindos, mas precisam sorrir um pouco mais”, disse.

Jim Morrison, um cara de poucos sorrisos, já deve ter ficado meio irritado. Mas depois, só para piorar um pouco, apareceu um produtor da atração pedindo para que substituíssem o tal trecho de Light my fire por algo como “girl, we couldn’t get much better” (“melhores”, em vez de “mais alto”). Segundo o próprio site de Ed Sullivan, a banda concordou, mas logo que o tal produtor se mandou do recinto, Jim virou pra todo mundo e falou: “Não vamos mudar nada”.

>>> Veja também no POP FANTASMA: The Doors: por onde andam?

E não mudaram. Ed Sullivan anunciou a banda, eles cantaram People are strange e depois lá vinha Light my fire com o verso que o apresentador odiou. No vídeo abaixo dá pra ver até o guitarrista Robbie Krieger dando uma risadinha quando Jim canta o trecho proscrito. Sullivan não deu o braço a torcer. Elogiou a apresentação mas cortou para um comercial de ração para cachorro. Nem mesmo apareceu apertando as mãos de Jim, Ray, Robbie Krieger e John Densmore.

Bom, nos bastidores deu merda com a produção do programa. Isso porque um figurão do Ed Sullivan Show chegou pra banda e disse que eles jamais voltariam lá. Mas vale dizer que o site do programa é bem generoso com os Doors. Aliás, diz que o registro da banda tocando as duas canções é único.

>>> Veja também no POP FANTASMA: Várias coisas que você já sabia sobre L. A. Woman, dos Doors

“A destreza de Manzarek no teclado aparece maravilhosamente durante seu solo de órgão. Naquela noite, o público assistiu ao carismático Jim Morrison, com seus cachos longos, trajes de couro justos e sua atitude de puro rock ‘n’ roll. The Doors pode ter aparecido apenas uma vez, mas eles mudaram o The Ed Sullivan Show para sempre. A influência deles gerou uma mudança no tipo de música do show. E mais atuações corajosas de rock surgiriam lá em breve para atender ao público adolescente cada vez mais influente”, escreveram lá.

DEIXE UMA RESPOSTA