E o heavy metal em Portugal? Vai bem, obrigado, e sempre foi. Um mês antes do Rock In Rio, em 15 de dezembro de 1984 rolou no Stº António dos Cavaleiros (Loures) o primeiro Festival de Heavy Metal Português, com várias bandas locais. O país já tinha várias bandas locais, fanzines e alguns produtores ligados aos estilo. E agora criaram um blog, escrito em inglês, só para relembrar os áureos tempos do som pesado na terra do fado. Olha aí seis coisas que você fica sabendo pelo blog Portugal 80’s Metal.

Meu heavy português

1º FESTIVAL HEAVY METAL: O evento foi organizado por José Gomes, um músico e agitador luso que atendia por vários apostos. Era ex-vocalista do Wild Shadow e Ravensire, membro fundador do primeiro fã-clube metálico local, o Purgatório do Heavy Metal, e do fanzine Folha Metálica. E era também conhecido como Zé Mastercrow. Entre os problemas enfrentados por ele e pela turma do evento: chuva torrencial que enlameou e atolou a van do grupo Xeque-Mate, incompatibilidade entre sistema elétrico e PA etc. No final, houve invasão da GNR – não a veterana banda de rock portuguesa, mas a Guarda Nacional Republicana, polícia local.

O ZINE QUE MUDOU DE NOME. A “passagem da máquina de escrever para o computador” provocou mudanças no fanzine Necrotério, surgido em 1990. Após dois números com esse nome, mudou a tecnologia, mudou o nome (virou Prophetical) e os textos passaram a ser feitos em inglês. Depois, a publicação viraria Chasing Fear. Os números foram lançados com bastante espaço um entre o outro (a tal primeira edição como Prophetical só saiu em 1994), mas renderam assunto o suficiente para, em 2014, sair uma edição especial de 20 anos.

DANDO GERAL. A revista Blitz, uma das mais populares do segmento “música” de Portugal, começou como jornal e, desde meados dos anos 1980, já abrigava uma coluna dedicada ao rock pesado, Blitz Metálico. A seção dava espaço para jornalistas que tinham vindo de fanzines metálicos locais.

Meu heavy português

BANDAS. No blog, dá para conferir algumas bandas dos anos 1980 e 1990, com direito a samples – e algumas delas já têm demos no YouTube. O esquema de capas meio toscas com desenhos aterrorizantes também rolou por lá. Olha aí a (boa) demo da Overhead, banda do Porto que cantava em inglês, mas tinha uma música no idioma pátrio, Cubo de gelo.

DIZ SIM À VIDA. Apesar do nome “pra cima”, esse era um festival de rock lusitano no qual estavam presentes bandas de som pesado, como Hellegion e West Boulevard – além de grupos mais leves como UHF e Essa Entente. Rolou no Estádio do Barreirense em 14 de julho de 1991, em prol do Centro Jovem Tejo.

ZINES DE BANDAS. Desde o começo dos anos 1980 já era possível achar discos do Metallica em Portugal. Possivelmente o sucesso de And justice for all (1989) animou o fotógrafo João Moura a fazer um fanzine dedicado à banda, em outubro daquele ano, o Metallica News. O zine pertencia ao fã-clube do grupo por lá. João fazia parte do time do Devastação Metálica, outra publicação indie local.