Nos anos 1960 e 1970, o que mais tinha eram filmes feitos por agências governamentais que faziam alarmismo e sensacionalismo a respeito do uso de drogas – você inclusive já viu alguns deles aqui no POP FANTASMA. O que pouca gente talvez lembre é que, anos antes de criar os Simpsons, Matt Groening co-dirigiu, co-escreveu e atuou numa espécie de paródia desses filmes. Drugs: Killers or dillers foi feito em 1972 por ele e pelos amigos Tim Smith e Jim Angell, quando Groening estudava na Universidade Evergreen State, em Olympia (Washington).

Groening faz um papel completamente amalucado no começo, como um hippie que enche a cara de LSD (literalmente: o cara toma “suco de LSD” no gargalo), fica doidão ao extremo e acaba morrendo tragicamente. Depois vem uma parte “assustadora” de araque com várias imagens de drogas, explicações pseudo-científicas e um bando de homens das cavernas correndo atrás de tóxicos. Além de cenas mais malucas ainda. Pega aí.