Histórias sobre gente que teve bad trips são comuns e, por que não dizer, bastante engraçadas. Na biografia “Vale tudo – O som e a fúria de Tim Maia”, Nelson Motta lembra do dia em que o Rei do Soul nacional foi aos Estados Unidos, encheu a cara de ácido e, ao fritar um pedaço de carne, cismou que o bife tinha olhinhos. A Lockheed Corporation, empresa aeroespacial norte-americana que funcionou de 1912 a 1995, aparentemente juntou tudo o que achava que sabia sobre o assunto e, em 1969, realizou um filme bizarro que alertava sobre os perigos do LSD.

Spoiler: numa das cenas, a moça loura que aparece na abertura (e na foto acima) vê a salsicha de seu cachorro quente transformar-se num sósia de Alf, O ETeimoso.

A Lockheed, sei lá com que intuito, estava disposta a fazer com que todo mundo ficasse mesmo longe das drogas. Olha o estudo de caso deles aí sobre heroína.

Eles também queriam todo mundo longe das anfetaminas.

E também fizeram um estúdo de caso sobre barbitúricos.

Via Flashbak