Em outubro de 2001, após uma série de sonhos em que recebia mensagens, Terence Trent D’Arby mudou de nome para Sananda Maitreya. A alcunha surge em todos os álbuns dele lançados desde então. Como resultado disso, sua ex-gravadora, Sony, foi obrigada a acrescentar um “hoje conhecido como SM” em todos os antigos discos do cantor. Mas agora vai rolar uma mudança drástica: sua discografia vai voltar às lojas e plataformas, SEM nenhuma referência ao nome anterior.

“Eu recusei súplicas da Sony por mais de 20 anos. Só que meu escritório foi inflexível e disse que, a menos que eles convertessem tudo para o nome Sananda Maitreya, eu não estaria interessado”, contou num papo com a Record Collector (de acordo com o site Super Deluxe Edition). “Minha mensagem foi: ‘Vou foder tudo até que você esteja disposto para reconhecer quem eu sou. Não estou disposto a trabalhar para você, a menos que você esteja disposto a trabalhar para mim. Não sou mais criança'”.

>>> Veja também no POP FANTASMA: Saiu Monopoly do David Bowie

Só que o Super Deluxe repara num problema básico que a Sony vai ter que resolver: o lay out dos discos de Sananda terá que ser bastante alterado. Isso porque não se trata apenas de incluir um “TTD hoje é SM” lá. Os nomes dos discos do cantor incluíam o “Terence Trent D’Arby” como parte integrante do título. A estreia de 1987 se chamava Introducing the hardline according to Terence Trent D’Arby. O álbum de 1995 se chamava Terence Trent D’Arby’s Vibrator. E vai por aí. No papo, ele elogia a diretora de marketing da gravadora, Claire Dougherty, e diz que a mudança para o nome novo “está em andamento”. Aliás, está mesmo: até nas plataformas (e no YouTube) o nome antigo já não é mais encontrado.

O cantor acabou de lançar um disco novo chamado Pandora’s playhouse, por sinal.