The secret cinema, produção independentaça dirigida em 1968 por Paul Bartel (que também trabalharia como ator em filmes de rock como Rock n’ roll high school e Get crazy!) é um filme bastante ousado.

A história dá um belo susto: Jana (Amy Vane) é uma secretária que sofre assédio do chefe, é chutada de maneira megaescrota pelo namorado e sofre pequenas humilhações de quase todo mundo ao seu redor – inclusive de uma amiga de trabalho que a aconselha a se vingar do ex-namorado. Quase todas as pessoas que a cercam dão a impressão de que sabem tudo o que está acontecendo com ela – mais até do que ela própria – e a colocam em sortidas encrencas.

Até que ela descobre que sua vida está sendo transmitida para todo mundo ver: não na internet, que nem existia na época, mas nos cinemas. Alguém jogou essa pérola no YouTube, que mais lembra O show de Truman, vinte anos antes de o filme de Peter Weir ser realizado. Curte aí.

A produção, que dura pouco menos de meia hora, foi rodada à própria custa, com elenco reduzido. Bartel ainda dirigiria vários outros filmes independentes, entre eles o erótico The naughty nurse (1970) e o malucão Eating Raoul (1979). O diretor-ator morreu em 2000, aos 61 anos, de câncer.