Você lembra do grupo de rap Niggaz Wit Attitudes, o NWA? E as Girls With Attitude, já ouvu falar?

Bom, as GWA (sim, elas usam a sigla) foram um (ao que consta) grupo formado por meninas pré-adolescentes do Canadá na década passada. Você pode nunca ter ouvido falar dessas garotas. Mas o Girls With Attitude, uma espécie de The Shaggs da geração do milênio, foi citado até numa matéria nariz-torcido da Time sobre como o universo da música digital andava vergonhoso.

Girls With Attitude: as Shaggs do novo milênio estão de volta

Em 2001, a revista publicava um texto dizendo que Nothing in my dreams, único disco delas, consistia basicamente de “uma garota pré-adolescente desafinando numa letra sobre filhotes, usando uma backing track da Casio que ocupava todo o disco”. Apesar disso, o EPzinho chegou a ficar em primeiro lugar no saudoso site MP3.com, fonte de artistas novos – incluídas aí várias tranqueiras inomináveis – na aurora da música digital.

Olha aí o disquinho. Alguém jogou no YouTube.

A novidade é que Nothing in my dreams, um EP de cinco faixas que mal ganhou edição em CD, chegou há pouco ao (pode acreditar) universo do vinil. O selo americano One Kind Favor, responsável por reedições bizarríssimas, bancou um relançamento do disquinho em formato lathe cut – espécie de edição cult feita em plástico acrílico, prensada em máquinas antigas.

“Opa, adoro discos estranhos, vou comprar o das GWA”, você pode estar dizendo. Calma: para um disco esquisito, um lançamento esquisito. Nothing in my dreams ganhou apenas 27 (!) cópias. Todas já têm dono. O selo oferece o download digital do álbum “de grátis”. Só pegar aqui. Aí em cima, você ouve as músicas.

Um presente só para quem chegou até aqui e escutou o disco das meninas: um vídeo mostrando como são feitos os discos lathe cut. De nada.