Existe um countryman japonês. Shoji Tabuchi, hoje com 74 anos, faz bastante sucesso. Ele não está nas paradas dos EUA, e costuma ser visto mais como uma curiosidade um tanto cafona. Não por ter nascido na terra do Sol Nascente e se dedicar a um estilo musical norte-americano, mas MUITO pelo lado kitsch de um de seus maiores projetos: o Shoji Tabuchi show, espetáculo apresentado há 28 anos por ele em seu próprio teatro de 2 mil lugares em Branson, Missouri, onde vive desde 1980.

Esse aí é um especial de Natal (de quase três horas!) apresentado por Shoji, familiares e agregados.

Maldade do pessoal da Red Letter Media, que incluiu Shoji em sua “roda dos piores”.

Não fique com uma impressão errada de Shoji. O violinista batalhou um bocado para conseguir seu lugar ao sol no mercado americano. Nos anos 1960, ouviu falar que Roy Acuff, do veteraníssimo programa country Grand Ole Opry, estava passando uns dias em Osaka, no Japão. Acuff gostou dele e disse que, caso Shoji fosse a Nashville, era para procurá-lo.

Shoji em família

O músico decidiu ir para os EUA com seu violino fiddle a tiracolo e umas quinhentas pratas no bolso. Passou por vários lugares até finalmente ir para Nashville conhecer Acuff – que, sim, cumpriu a promessa e divulgou o sorrridente Shoji no Grand Ole Opry algumas vezes. Aliás, algumas não: Shoji esteve lá 27 vezes. Muita coisa.

Deixe de ser chato (a) e ouça o primeiro disco de Shoji, Country music my way, lançado em 1975. Tem sons bem legais.

Abaixo, o simpático Shoji conversa com os fãs, mistura vários estilos musicais (tem até um rapzinho) e contracena com dançarinas que usam fantasias de vacas (!).

Olha a filha de Shoji aí. Christina Tabuchi, que era uma menina na foto que você viu ali em cima, solta a voz num cover de Just a kiss, do Lady Antebellum.

Não achei registro disso, mas Shoji diz nesse papo aqui que toca até Kashmir, do Led Zeppelin, no violino. Seu show une country, bluegrass, polca e tudo quanto é estilo que você puder imaginar.

E abaixo, você confere alguns minutos, gravados da plateia, de um show de Tabuchi há uns dois anos.