Lá vem o terceiro capítulo da nossa série sobre lendas urbanas, começando lá pelos anos 1980 e prosseguindo com as lendas que fazem a turma mais nova morrer de medo (essas lendas existem?). Já falamos do boneco Fofão, dos Teletubbies interdimensionais e agora vem aí mais um campeão (ou melhor, uma campeã) de audiência…

XUXA E A LENDA DO DOCE MEL DO DEMÔNIO (1986)

Parece mesmo que a ex-modelo, cantora e apresentadora Maria da Graça Meneghel, mais conhecida como Xuxa, foi uma das celebridades mais famosas nas notícias de sensacionalismo quando o assunto era “satanismo”.

O primeiro boato envolvendo a apresentadora veio com o lançamento do seu segundo álbum, intitulado Xou da Xuxa. Era o disco que continha as músicas cantadas pela apresentadora no programa homônimo diário, exibido nas manhãs da Rede Globo. O álbum foi lançado em junho de 1986, com músicas como Doce mel (É bom estar com você), composta por Cláudio Rabelo e Renato Corrêa. E Turma da Xuxa, composta por Reinaldo Waisman e Robson Stipancovich, dentre outras.

Tanto o programa matinal quanto o álbum (o primeiro da artista que saiu pela Som Livre) foram um grande sucesso. Aliás, Xuxa já era conhecida do público infanto-juvenil, uma vez que já havia apresentado na extinta Rede Manchete o programa Clube da Criança e lançado seu primeiro álbum enquanto trabalhava nesta emissora. No entanto, este disco passou despercebido.

666

Mas como explicar tamanho sucesso no segundo álbum? Simples: a artista havia feito um pacto com o demônio para obter fama e dinheiro. E além disso, queria tudo que se espera de um contrato como esse. Começou a rolar um boato de que, ao se girar o vinil ao contrário, era muito clara a mensagem satanista subliminar.

Eu mesma, com amiguinhos, fiz o teste. Na nossa imaginação – pelo menos eu quero pensar que foi nossa imaginação – havia, de fato, um refrão que dizia “eu amo o diabo, seis seis seis”. E todo tipo de mensagem assustadora para quem era uma pré-adolescente.

Enfim, que levante a primeira pedra quem não estragou a agulha da vitrola pra fazer esta peripécia e depois cochichar com os amiguinhos da escola sobre o assunto dias a fio. A assessoria de imprensa da Xuxa teve de se desdobrar para apaziguar todas as fake news. Pastores e padres fizeram sermões para que seus fiéis deixassem seus filhos e netos afastados da TV. Mas fãs acalorados e a própria Rede Globo comentavam que tudo isso não passava de dor de cotovelo da emissora que perdera a artista e também de suas rivais.

Confira as outras lendas da série aqui.