Em 11 de setembro de 1985, o produtor musical Tadeu Valério, da antiga RCA (hoje Sony), foi ao ginásio Gigantinho, em Porto Alegre, assistir ao festival Rock Unificado. Já tinha sido avisado por um amigo gaúcho – o DJ e produtor Claudinho Pereira – de que deveria ficar de olho nas bandas de rock de Porto Alegre. Não havia lugar melhor para conhecer vários grupos de uma vez só: o evento dava a dez bandas gaúchas a oportunidade de tocar no local, aberto apenas para grandes nomes nacionais e internacionais.

Rock Grande do Sul: o disco que lançou DeFalla e Engenheiros do Hawaii, em documentário

Essa história deu origem ao disco Rock Grande do Sul, lançado em 1985 pela RCA, com as bandas Engenheiros do Hawaii, DeFalla, TNT, Garotos da Rua e Replicantes. E em 2015 os jornalistas Fabrício Almeida e Lúcio Brancato fizeram um documentário de 35 minutos contando toda a história do disco e entrevistando quase todo mundo ligado a ele – incluindo músicos, produtores, jornalistas e agitadores.

Entre os destaques, estão as peças que alguns músicos gaúchos pregavam nos Engenheiros do Hawaii, as exigências contratuais que os Replicantes fizeram para assinar com a RCA (e a gravadora topou todas) e os casos contados por nomes como Edu K, Biba Meira (ambos De Falla) e Carlos Eduardo Miranda.

Do front do Defalla, por sinal, tem novidades. A baterista Biba Meira está em processo de crowdfunding para a gravação do seu primeiro disco solo…

… e os discos da banda da fase BMG (os primeiros, gravados entre 1987 e 1988) foram parar no Spotify.

Rock grande do Sul também está lá, por sinal.

Aliás, como você já viu aqui mesmo no POP FANTASMA, o apresentador Flávio Cavalcanti odiou Rock grande do Sul

Infos de Zero Hora.