Spectres é uma banda inglesa de noise-rock, que toca em volume altíssimo. Com dois álbuns no currículo – Dying (2015) e Condition (2017) – o Spectres é um dos grandes destaques de uma leva recente de bandas obscuras e ruidosas ao lado do Daughters, Idles, Metz e diversas outras. Além do peso e da sujeira das músicas, uma característica comum entre bandas de noise-rock é o contraste da agressividade com um humor ácido nas letras.

Em 2015, quando saiu a notícia que o então mais recente filme do James Bond se chamaria Spectre (007 contra Spectre, no Brasil) a banda brincou no Facebook que foram convidados a gravar a música-tema do filme. Muita gente acreditou. Levando a própria piada a sério, o Spectres entrou em estúdio e se dedicou a, nas próprias palavras da banda, “aprender o que é um refrão” e escrever um tema fictício “sério” de James Bond.

O resultado da brincadeira – uma música pop épica e espetacular com arranjos de cordas, clima dramático e melancólico, e um vídeo com cara de super-produzido – basicamente o oposto do que a banda faz em seus discos normais.

E para completar a piada, o Spectres lançou a faixa no mesmo dia do tema real do filme, a insossa Writing’s on the wall do Sam Smith. O resultado? Diversos veículos confundiram as duas faixas, a ponto do jornal London Evening Standard publicar uma resenha elogiosa ao tema, citando trechos da letra e destacando as guitarras, o clima de tensão e o clímax barulhento remetendo a A day in the life dos Beatles – elogiando exatamente a música falsa do Spectres ao invés do tema de Sam Smith.

 

Ouça aqui a Spectres, com Spectre, o tema fictício de James Bond

Aqui uma faixa “normal” do Spectres, em toda a sua demência sonora

E por fim, quem também teve uma história com o tema de Spectre foi o Radiohead. A banda foi convidada – dessa vez de verdade – para gravar o tema principal do filme. Thom Yorke enviou uma faixa inédita, mas esta foi recusada pelos produtores do filme por ser “triste demais”. Spectre, a música, foi lançada em single meses depois – e também é bem melhor que o tema oficial do Sam Smith.