Tem filme sobre Madonna a caminho. “Blond ambition”, segundo o Hollywood Reporter, é uma produção da Universal e foca nos primeiros anos de carreira da cantora – sua chegada a Nova York e a época em que ela batalhava seu primeiro disco, o epônimo “Madonna” (1983), que tem hits como “Holiday”, “Borderline”e “Lucky star”.

Madonna já viu as notícias sobre o filme e correu para as redes sociais para dar a entender que não se trata de um produto que tem sua aprovação. Publicou um texto no Instagram que diz que “ninguém sabe o que eu sou e o que vi. Somente eu posso contar a minha história. Qualquer um que tente fazer isso é um charlatão idiota, que está querendo recompensa instantânea sem ter feito o trabalho. Essa é uma moléstia da nossa sociedade”.

Outro detalhe é que o filme começa com uma cena em que Madonna diz ao apresentador Dick Clark, no “American bandstand”, que nasceu em Detroit e “era uma famosa fujona da escola”. Com uma cópia do script na mão, Madonna reclamou disso e afirmou no Instagram que não nasceu em Detroit mas na Bay Area, e que nunca fugiu da escola. “Cheguei a cursar a Universidade do Michigan”, disse, reclamando também que a roterista do filme, Elyse Hollander, que foi assistente de Alejandro G. Inarratu em “Birdman ou (A inesperada virtude da ignorância)”, “deveria estar escrevendo em tablóides”. De qualquer jeito, Elyse não inventou a cena: Madonna realmente deu entrevista a Clark e falou que nasceu em Detroit e fugia da escola. Olha aí.


Seja como for, o Hollywood Reporter diz que Michael De Luca (“50 tons de cinza”) é o produtor do filme, o que já garante mais mídia espontãnea. Ele trabalha ao lado de Brett Ratner e John Zaozirny. Ainda não há data de lançamento.