Connect with us

Desenho animado

Quando botaram um gatinho (fofo!) dançando pra vender CD player

Published

on

Você talvez nunca tenha ouvido falar da Nippon Electric Limited Partnership, uma empresa japonesa estabelecida em 1898. A empresa vem implementando melhorias tecnológicas desde o ano extremamente distante de 1901 (!) e começou a exportar telefones para a China em 1904 (!!).

Em 1983, quando a empresa já tinha mais de oitenta anos de atividade, os donos decidiram dar uma repaginada no negócio e adotaram a sigla NEC, pela qual ela já era chamada. Nesse período, a corporação já lançava computadores, preparava-se para lançar videogames e videocassetes. E vale informar que já havia até mesmo uma NEC Brasil, estabelecida em 1968. A empresa passou por transformações, trocou de mãos (o filme Muito além do Cidadão Kane põe até as Organizações Globo no meio da história) e ainda está de pé.

Mas essa introdução é só pra dizer que alguém jogou no YouTube uma propaganda fofíssima dos CD players japoneses da NEC, feita em desenho animado em 1987, com um gatinho dançando. 🙂

Advertisement
>>> Saiba como apoiar o POP FANTASMA aqui. O site é independente e financiado pelos leitores, e dá acesso gratuito a todos os textos e podcasts. Você define a quantia, mas sugerimos R$ 10 por mês.

Desenho animado

O hotel da Nickelodeon

Published

on

O hotel da Nickelodeon

A não ser que você seja fanático por viagens (e tenha grana para sair do Brasil, o que evidentemente não é possível fazer agora) ou tenha filhos que passem o dia vendo TV, ou seja fanático por desenho animado, você se bobear nunca soube disso: o canal Nickelodeon montou um hotel na década retrasada.

O empreendimento foi montado em hotéis Holiday Inn em Orlando, começou a apresentar características típicas de negócio montado às pressas, e fez areia em alguns anos. A ideia foi se aproveitar do sucesso enorme que os personagens do canal estavam fazendo coma criançada. Especialmente o Bob Esponja, que em pouco tempo começou a ganhar ares de Mickey Mouse do canal.

>>> Veja também no POP FANTASMA: Halyx: quando a Disney lançou uma banda de rock inspirada em Star Wars

O canal Defunctland conta em vinte e poucos minutos (em inglês, com legendas automáticas em inglês e português) as histórias do hotel da Nickelodeon. E revela que o tal hotel da Nickelodeon esteve longe de ser um empreedimento feito no mesmo 100% de profissionalismo dos projetos da Disney.

Para começar, os personagens da Nickelodeon, com olhos enormes e caras largas, eram bastante complicados de serem transformados em fantasias para serem usadas por atores. O mais fácil era imaginar crianças apavoradas com o visual anfetaminado dos bonecos. Os preços das hospedagens também não eram dos mais convidativos. O hotel depois se mandou para Punta Cana, na região da República Dominicana, e depois abriu um outro no México. Os dois endereços ainda existem, inclusive.

Advertisement

>>> Saiba como apoiar o POP FANTASMA aqui. O site é independente e financiado pelos leitores, e dá acesso gratuito a todos os textos e podcasts. Você define a quantia, mas sugerimos R$ 10 por mês.

Continue Reading

Cultura Pop

Zig & Zag: cultura pop para crianças

Published

on

O programa Zig & Zag, animado por dois fantoches no estilo Muppets, surgiu em 1987 na emissora irlandesa RTÉ. Os dois bonecos, cujos nomes verdadeiros são Zigmund Ambrose Zogly e Zagnatius Hillary Zogly, são dois gêmeos extraterrestres peludos, vindos do planeta Zog. O sucesso da dupla foi tão grande que invadiu o Reino Unido, quando, em 1992, foram parar na mesa de debatedores do matutino The Big Breakfast, do britânico Channel 4.

Os dois “interpretavam” vários personagens na TV da Irlanda (como o Capitão Joke e o Capitão Fronha), e quando foram para a Inglaterra, passaram a fazer também entrevistas com artistas. Olha eles aí com o Aerosmith.

Lembra da Patra, aquela cantora de reggae jamaicana que fez o maior sucesso nos anos 1990 (e cantou até com o Cidade Negra)? Olha eles aí batendo um papo com ela.

Advertisement

>>> Veja também no POP FANTASMA: The Point!: Harry Nilsson para crianças

Quando ainda era a Posh Spice das Spice Girls, Victoria Beckham também enfrentou os dois.

Em 1993, foi a vez do Blur. Os dois bonecos ficaram no The Big Breakfast entre 1992 e 1998, e retornaram para mais uma aparição em 2002.

Advertisement

O carisma dos dois bonecos, manipulados pela dupla Ciaran Morrison e Mick O’Hara, era tão grande que foram parar na MTV Europa. Entre 1994 e 1995 foi ao ar o Zig & Zag show, na emissora. Em 1998, o programa acabou indo parar em outra emissora britânica, a ITV.

Na MTV, obviamente, o programa era repleto de atrações que uniam entretenimento infantil e música – tranquilo em se tratando de uma dupla de bonecos que já “conversava” com músicos. E a gente começou a fazer esse texto só para mostrar a você Zig & Zag imitando Elvis Presley, e cantando sucessos.

>>> Veja também no POP FANTASMA: “Grande presença!”: Bezerra da Silva canta “A Semente” para crianças

Olha eles aí cantando Epic, do Faith No More, com voz de rei do rock.

O mesmo com Black hole sun, do Soundgarden.

Advertisement

E Sabotage, dos Beastie Boys.

>>> Saiba como apoiar o POP FANTASMA aqui. O site é independente e financiado pelos leitores, e dá acesso gratuito a todos os textos e podcasts. Você define a quantia, mas sugerimos R$ 10 por mês.

Advertisement
Continue Reading

Desenho animado

“O velho e o mar” em um desenho animado feito com pintura em vidro

Published

on

Tem um texto bem legal na Revista Cult falando tudo a respeito de O velho e o mar, livro que representou a volta do escritor Ernest Hemingway, doze anos após publicar seu último sucesso, Por que os sinos dobram (1940). Morando em Cuba e meio afastado da literatura, ele havia publicado em 1950 Na outra margem, entre as árvores, cuja recepção fria o deixou bastante magoado.

Publicado no dia 1º de setembro de 1952, O velho e o mar já saiu com o objetivo de se tornar a obra-prima do escritor, e não deixou por menos. Ganhou o prêmio Pulitzer (depois, Hemingway ganharia o Nobel), virou “o” livro do qual quase todo mundo se recorda quando fala do autor, e deu início a uma longa temporada de interpretações a respeito da história do pescador cubano Santiago, que após vários dias sem pescar nada, consegue pegar um marlim de quase 700 quilos. Luta com o peixe, consegue levá-lo, e ao chegar em terra firme, descobre que ele foi devorado.

>>> Veja também no POP FANTASMA: Fizeram um desenho animado (muito legal!) sobre o Barão de Munchausen em 1984

Como uma excelente introdução ao livro, tem um curta-metragem em desenho animado que ganhou um Oscar em 2000 (na categoria de curta de animação), dirigido pelo animador russo Aleksander Petrov – em colaboração com estúdios canadenses, russos e japoneses. O filme traz imagens de Santiago na infância, sua luta com o marlim, o tédio do dia a dia no mar, e tudo o que mais você puder imaginar em relação ao livro. E um detalhe bem interessante é que ele foi feito por Petrov e sua equipe com pinturas à mão em mais de 29.000 molduras em vidro usando óleos de secagem lenta. A tinta era movida com os dedos para capturar o movimento. A trabalheira de Petrov, de seu filho (que trabalhou com ele) e da equipe foi enorme, já que tudo começou em 1997 e encerrou-se em 1999.

Pega aí.

Advertisement

Via Open Culture.

>>> Saiba como apoiar o POP FANTASMA aqui. O site é independente e financiado pelos leitores, e dá acesso gratuito a todos os textos e podcasts. Você define a quantia, mas sugerimos R$ 10 por mês.

Advertisement
Continue Reading
Advertisement

Trending