Em 2015, participando de um programa de TV, Danny Elfman, um dos grandes nomes das trilhas de cinema, ouviu de um telespectador uma pergunta óbvia, mas que nunca havia passado pela sua cabeça: por que não remasterizava o catálogo do Oingo Boingo, sua ex-banda?

O cantor, mesmo sendo o lançador de hits como Stay e Just another day, não se animou com o assunto. Disse que acreditava que a masterização dos álbuns do Oingo Boingo já estava boa o suficiente, que não ficaria escutando todos os seus discos, etc. Também confessou desconforto especial com o vídeo de Weird science, tema do filme Mulher nota mil, de John Hughes. “Nem tive envolvimento nenhum com esse clipe. Em quase todos eu fiz alguma coisa, co-dirigi. Nesse caso, só falei: ‘Ok, estou ocupado, mas vou aparecer no set’, e quando vi…”, lamenta.

>>> Veja também no POP FANTASMA: Machina II – quando os Smashing Pumpkins deram música de graça

O desconforto de Elfman com relação ao catálogo da banda era exagerado (ok, o clipe é aquela oitentice típica). Mas vale citar que o Oingo Boingo mudou bastante desde o início. Seguiram uma curva meio louca, começando como banda pós-punk, mudando para tons mais pop e mainstream, e fechando os trabalhos como grupo “alternativo” (Boi-Ngo, o disco de 1993, não sairia do jeito que saiu sem a associação certeira de Elfman com o diretor Tim Burton). E bem antes do Oingo Boingo, ainda houve o… The Mystic Knights of the Oingo Boingo.

Essa formação foi fundada em 1972 pelo irmão de Danny, Richard Elfman. Era uma trupe de circo, teatro e música que se apresentava com maquiagem de palhaço, e podia ter uma média de 15 integrantes se revezando em vários instrumentos. Essa fanfarra toda durou alguns anos, não rendeu discos, e gerou números de TV com Richard fantasiado de foguete (!) e Danny tocando trombone. Os shows tinham participação da plateia e piadas escrotas o suficiente para um dos cartazes trazer a frase: “Você será ofendido de 101 maneiras”. O futuro líder do Oingo Boingo chegaria a passar um tempo na África estudando percussão, no meio dessa aventura.

>>> Veja também no POP FANTASMA: DeFalla solta Kingzobullshitbackinfulleffect92 no Circo Voador em 1992

Olha eles aí na TV, sei lá quando.

E isso é o grupo tocando no programa Gong Show para um grupo de jurados formados por celebridades como o ator Bill Bixby (o cara do Incrível Hulk). Essa fase malucona foi até 1979, mas em 1982 sairia um filme com as aventuras do grupo, Forbidden zone, dirigido por Richard Elfman

.

E tem uma lista de reprodução com vídeos do grupo aqui.

Aqui tem um texto bem legal (em inglês) sobre a história toda do grupo.

>>> Saiba como apoiar o POP FANTASMA aqui. O site é independente e financiado pelos leitores, e dá acesso gratuito a todos os textos e podcasts. Você define a quantia, mas sugerimos R$ 10 por mês.

DEIXE UMA RESPOSTA