Quando escreveu a biografia Madonna: 60 anos (lançada no Brasil ano passado), Lucy O’Brien descobriu traços de personalidade da cantora norte-americana dos quais muita gente não fazia a mínima ideia.

Um de seus entrevistados foi Wyn Cooper, que foi namorado da cantora na época da escola. Cooper revelou que, ao contrário do que se pode imaginar, a adolescente Madonna era reservada e um tanto afastada dos colegas. Muitos deles, quando viram o primeiro disco dela nas lojas, mal podiam acreditar que aquela era a mesma garota ensimesmada dos tempos de escola.

Anos depois, quando a cantora de Like a virgin já tinha deixado Detroit e estava em Nova York, o mesmo Wyn resolveu ligar para ela (o nome “Madonna Ciccone” estava na lista telefônica), mas foi esnobado. “Não reconheci a voz. Perguntei: ‘É Madonna Ciccone?’, pronunciando ‘siccone’, como estava acostumado a fazer. Usando a pronúncia italiana, ela me respondeu: ‘Não, é Chi-Ccone‘. Ai, meu Deus, pensei, a pessoa chega em Nova York e muda a pronúncia do próprio nome. Ela não se interessou em falar comigo. ‘Não tenho tempo para falar com você’, disse. ‘Estou de saída, indo para Long Island'”, tá escrito no livro de Lucy.

Apesar da esnobada, Cooper e Madonna foram bem próximos. Ele começou a desenvolver um relacionamento com ela e a futura cantora passava os dias pra lá e pra cá com ele em seu carro, fumando maconha e ouvindo David Bowie, entre outros artistas – Cooper lembra que tinha um gravador de oito pistas no carro, com “fitas enormes”. Antes que a cantora começasse a trocar de turma, Wyn ainda teve tempo de dirigir um curta-metragem, The egg, onde ela e sua então melhor amiga, Carol Belanger, apareciam de biquini à beira de uma piscina.

Olha aí a obrinha-prima, de menos de dois minutos, feita em Super-8. Madonna aparece comendo um ovo cru (eita), deita na preguiçadeira, Carol quebra um ovo na barriga dela e frita (!) o alimento nela.

“É um filme bobo, em que tudo gira em torno de ovos de galinha”, contou Wyn no livro. “Para fazermos essa sequência, Carol foi até a cozinha, fritou um ovo e eu uni um pedaço do filme no outro com fita isolante transparente. Carol coloca sal e pimenta no ovo e come sobre a barriga de Madonna”.

Os créditos do filme foram escritos num mictório e Wyn pediu a um amigo que mijasse ali até que eles desaparecessem. O cineasta ganhou nota dez num trabalho de escola por causa do filminho. Mas até então ninguém imaginava que Madonna fosse virar uma estrela pop.

Via Madonna Underground