A animadora e pintora norte-americana Joan C. Gratz especializou-se numa espécie de “animação de argila” (claymation), com a qual (segundo a própria) ela fazia as pinturas “respirarem”. Ela trabalhou como “mais uma da equipe” em várias animações e comerciais, até que no fim dos anos 1980, resolveu seguir sozinha como animadora freelance. Foi nessa época que realizou alguns de seus trabalhos mais interessantes.

Ela usou a técnica dela, que consistia em nada mais do que fazer uma pintura “entrar” em outra e transformar-se rapidamente, neste comercial da Coca-Cola em 1990.

Em 1992, fez a animação Mona Lisa descending a staircase, que misturava vários quadros de pintores famosos, na mesma onda do comercial da Coca-Cola. O nome era uma brincadeira com a Mona Lisa, de Leonardo Da Vinci, e com Nu descendo uma escada, de Marcel Duchamp.

O filmete fez sucesso a ponto de receber um Oscar em 1993, na categoria Melhor Curta de Animação. Olha aí o momento em que Joan C. Gratz recebe o Oscar.

A claymation usa realmente argila – que é colocada numa superfície de apoio plana, movida e filmada quadro a quadro. Joan desenvolveu seu estilo após trabalhar com o próprio inventor da claymation, Will Vinton, e aproveitou seus conhecimentos de estudante de arquitetura para realizar seus trabalhos.