Criada em 1963 na Finlândia por um designer chamado Eero Aarnio (ainda em atividade aos 85 anos e tema de uma exposição na Itália no ano passado) a bubble chair (ou ball chair) foi uma baita inovação no design e virou rapidinho item querido da cultura pop. Transformou-se em parte da cultura mod, surgiu em filmes e séries, e é usada sempre que alguém quer evocar os anos 1960 e dar uma imagem de, digamos, modernidade antiga para uma determinada cena, foto, capa de disco, etc. Olha ela aí na série “The prisoner”, produção britânica de 1966.

Bubble chair

Em 1996 foi a vez de “Marte ataca!”, comédia de ficção científica dirigida por Tim Burton, usar a cadeira em forma de bola. Olha aí.

Bubble chair

Eero, conhecido por seu material de design feito de materiais como plástico e fibra de vidro, tinha recentemente decidido se tornar designer freelance quando bolou a cadeira. Em entrevistas, lembrou ter partido de uma premissa absurdamente simples: a de que uma cadeira já evocava o formato de uma bolha. Ele e sua mulher testaram o protótipo. “Assim que eu determinei como ela seria, as outras linhas foram fáceis de desenhar. Só precisei lembrar que a cadeira deveria passar por uma porta”.

Bubble chair

Uma modelo nos anos 60 usando a cadeira…

Bubble chair

A cantora Françoise Hardy e sua bubble chair.

Bubble chair

Nancy Sinatra cantando na bolha.

Bubble chair

E a cultura mod curtia a bubble chair: meteram todos os integrantes dos Small Faces em uma delas.

Via Voices Of West Anglia.