Em 1966 não existia Spotify, nem smartphone, nem telefonia celular, nem internet. Para garantir um pouco de portabilidade na hora de ouvir seus discos, só adquirindo um aparelho desses. Conhecido como “slip disc” e manufaturado numa fábrica em Birmingham, Inglaterra, ele era um toca-discos que funcionava com bateria, e podia ser levado para qualquer lugar. Os discos eram colocados nele como se fosse um CD de automóvel: deslizavam para dentro de uma fenda. “Você pode tratá-lo como se fosse um transistor. E o som é livre de distorções”, garante o vídeo abaixo.

Via Boing Boing.