Connect with us

Desenho animado

Jogaram os discos Muzik for Insomniaks, de Mark Mothersbaugh (Devo), no YouTube

Published

on

Jogaram os discos Muzik for Insomniaks, de Mark Mothersbaugh (Devo), no YouTube

Se em algum momento você se divertiu com seu filho ouvindo a trilha do desenho Rugrats, agradeça à existência de Muzik for insomniaks, par de discos lançados em 1985 por Mark Mothersbaugh (Devo). Ambos foram jogados recentemente no YouTube, por sinal.

Gravado em 1985 no estúdio da banda, com Mark fazendo todos os teclados e arranjos, o par de discos saiu primeiro em K7  e, três anos depois, em CD pela Rykodisc. E acabou chegando aos ouvidos de Gabor Csupo, criador da série. Ele ligou para Mark e pediu autorização para usar as músicas. Mothersbaugh se reuniu com Csupo e fez uma contra-proposta: a de fazer uma trilha original para a série. Daí veio a ligação duradoura do músico com os Rugrats.

Mothersbaugh, naquela época, chegou a receber os criadores da série em seu estúdio, e ia compondo enquanto eles desenhavam e lhe mostravam os personagens. Daí foram surgindo músicas como o tema de abertura da série, além dos efeitos sonoros usados na produção.

Advertisement

Num papo com o site Splitsider, Mothersbaugh lembra que a composição de todas as canções foi bem rápida – algumas delas foram feitas com teclados de 8-bits como o Fairlight II. E algumas composições foram inspiradas pelo trabalho em dupla de Gershon Kingsley e Jean-Jacques Perrey (você já leu sobre eles no POP FANTASMA).

Desenho animado

Asparagus: desenho animado alucinante de Suzan Pitt

Published

on

Um dos blogs que a gente mais gosta no mundo, o Messy Nessy Chic, publicou em sua seção de “coisas que achamos na internet” algumas imagens do desenho animado Asparagus, da animadora americana Suzan Pitt.

Fomos atrás para descobrir qual era a desse desenho e descobrimos uma maravilha sexy-psicológica-surrealista de dezoito minutos que está no YouTube (e que, como tudo que está no YouTube, como foi o caso do filme Som alucinante, pode desaparecer de uma hora pra outra, então pegue logo).

Suzan (1943-2019), que era originalmente pintora, tinha nove anos de  trabalho como animadora quando lançou Asparagus. O filme foi lançado em 1979 como parte de uma instalação artística Whitney Museum of American Art, que incluiu o cenário do filme. Uma matéria no site Hyperallergic lembra que Asparagus estreou como abertura de uma exibição do desconcertante Eraserhead, de David Lynch. Também recorda que a cultura mexicana e a iconografia católica exerceram uma enorme influência no trabalho dela.

Advertisement
Continue Reading

Cultura Pop

Miles Davis: entrevista em desenho animado

Published

on

Miles Davis: entrevista em desenho animado

Miles Davis era um gênio e sabia disso. Bom, foi o que ele deixou bastante claro numa entrevista que deu ao jornalista Ben Sidran, falando sobre sua paixão pelo desenho (ele adorava desenhar e inclusive fez uns desenhos durante a entrevista), sobre sua amizade com Dizzy Gillespie e sobre o fato de música representar tudo em sua vida. “Eu estaria morto se não conseguisse criar”, disse o jazzista. “Não haveria nada pelo qual eu quisesse viver. É meio egoísta, mas gênios são egoístas”.

E, bom, o canal Jazz at Lincoln Center transformou o bate-papo em desenho animado, há uns quatro anos. Ficou bem legal.

Continue Reading

Cinema

Pinóquio no Espaço Sideral: sim, isso existe

Published

on

Pinóquio no Espaço Sideral: sim, isso existe

Pinóquio, a animação da Disney, foi feito em 1940. O que ninguém esperava era que a animação com a corrida espacial dos anos 1960 ajudasse no surgimento de uma versão interestelar da história moralista do boneco de madeira que queria ser gente, mas não conseguia vencer as tentações ao longo do caminho.

Pois é: em 1965 um diretor e roteirista americano chamado Fred Ladd foi contratado para reformatar e ajudar a lançar nos EUA uma animação belga chamada… Pinóquio no espaço sideral. Dirigido por Ray Gosseens, o filme era uma produção do editor da história em quadrinhos do Tintim (o belga Raymond Leblanc) e do cofundador da Filmation, a empresa que fez o desenho animado Archie Show (Norm Prescott) e a série da Poderosa Isis.

A novidade é que jogaram o desenho animado no YouTube.

A adaptação da história é uma continuação das aventuras nas quais o personagem já havia se envolvido. Pinóquio já havia virado uma criança e, como castigo por ter mentido, desobedecido e feito umas coisas erradas, tinha voltado a ser um boneco de madeira (e sonhava em voltar a ser um menino).

Advertisement

O garoto frequentava a escola, vivia com o pai (o carpinteiro Gepeto, que passava por uma baita crise financeira). Mas cai de novo numas tentações aí da rua, e acaba indo parar numa aventura espacial, ao lado de uma tartaruga alien, enviada por seu governo para investigar um aumento incomum de radiação em Marte. No desenho, a dupla enfrenta uma baleia gigante e répteis enormes – tudo para assustar seus filhos. Quem vir o filme vai ser poupado do chato Grilo Falante, que não surge no desenho animado, mas numa determinada hora Pinóquio conta umas mentiras e o nariz dele cresce. Igualzinho à história original.

 

Continue Reading
Advertisement

Trending