O NRK Sport, canal de esportes da Norwegian Broadcasting Corporation, da Noruega, foi certa vez conferir um lugar que faz bastante sucesso entre turistas e engraçadinhos em geral. É o vilarejo de Fucking, nos alpes austríacos.

Conheça o vilarejo de Fucking, na Áustria

Como você viu na foto acima, o local tem uma placa de indicação, que igualmente faz bastante sucesso entre curiosos, e além de servir de cenário para fotos, já foi roubada algumas vezes. Segundo a Wikipedia, as placas de trânsito foram modificadas em 2005 para ficarem mais resistentes a roubos.

Olha a tal matéria do canal aí. O repórter, um sujeito chamado Nicolay Ramm, aproveitou para fazer um monte de trocadalhos do carilho e brincadeiras com a palavra “fucking”, falando como todos os moradores do local (inclusive as crianças) são apaixonados pelo vilarejo. Por sinal, são poucos moradores: há pouco mais de cem pessoas vivendo lá, e 32 casas.

Vale dizer que a maldade está toda na sua cabecinha suja. Fucking, o nome do local, vem possivelmente do nome de um nobre da Baviera chamado Focko, que teria fundado o vilarejo no século 6 d.C. Fucking teria passado por mudanças de grafia: Vucchingen em 1070, Fukching em 1303, vai por aí. O sufixo -ing, acrescentado no nome, tem raízes na Alemanha e dá o significado de “povo de Focko” (a fonte mais uma vez é a Wikipedia).

Inicialmente quem vivia em Fucking não tinha sequer noção do significado do nome em inglês, tanto que os pouquíssimos moradores do local começaram a ficar confusos quando turistas (e até soldados, na época da Segunda Guerra) começaram a ir lá para bater fotos ao lado da placa que indicava a cidade. Um morador da vila chegou a ganhar grana vendendo camisetas com a placa do local e a frase “eu gosto de Fucking, na Áustria”. Os vizinhos do espertinho não acharam a ideia boa. Bom, “não acharam a ideia boa” é brincadeira: ele relata ter sido agredido verbalmente e ameaçado.

Agora, em abril de 2012, mesmo quem nunca tinha conhecido a cidade acabou conhecendo, involuntariamente, por um motivo bizarro: espalharam o boato de que haveria uma votação para mudar o nome da região. A história chegou a ir parar até mesmo nos jornais – o britânico Mirror deu o papo como verdadeiro. O prefeito de Fucking é que negou tudo.

“Com um nome desses, Fucking já deve ter aparecido várias vezes em programas de TV, em pegadinhas, etc. Certo?”, você deve estar se perguntando. Sim, por que não?